Você conhece as certificações necessárias na construção civil?

Você conhece as certificações necessárias na construção civil?

Você sabe qual o objetivo e importância de uma certificação na construção civil? Conhece os principais tipos, como obtê-las e quais as diferenças entre cada uma delas? O setor da construção civil tem buscado cada vez mais por capacitação e confiabilidade e as certificações proporcionam essa segurança tanto para as empresas ao contratarem um profissional, como também aos clientes que se sentem mais seguros quando as empresas são certificadas.

As certificações podem ser para diversas finalidades, incluindo as de finalidade ecológica, sustentável e de qualidade que são um grande diferencial para obras, pois atestam responsabilidade e diversas outras informações. Quer saber mais sobre esse assunto? Então, continue a leitura!

Qual o principal objetivo de certificação na construção civil

Cada certificação atesta responsabilidade, capacitação e qualidade em determinada área ou aspecto. Dessa forma, também apresenta um objetivo específico para essa área que certifica. Entretanto, existem diversos tipos de certificações, como as relacionadas ao gerenciamento de projetos, portfólios e programas, assim como as ambientais e as de qualidade.

Qual a importância de certificação para a realização de obras

A construção civil é responsável por grande parte da geração de resíduo, do consumo de energia e de água. Com isso, passou-se a ser necessário incentivar e realizar mudanças no setor, visando que as construções fossem mais sustentáveis, por meio da preservação e racionalização dos recursos naturais, minimizando os impactos pela construção civil.

Além disso, as certificações proporcionam diversos outros benefícios, sendo a conexão com clientes um deles. Essa conexão ocorre quando as empresas apresentam os mesmos valores que os clientes têm, sendo a sustentabilidade e qualidade exemplos que promovem identificação e geram uma relação de confiança — atraindo clientes e investidores.

Outro benefício consequente das certificações é que a marca passa a ser diferenciada no mercado, pois apresenta um selo que atesta o quanto seu processo é responsável e estruturado. Essa realidade, inclusive, influencia que outras empresas se tornem mais conscientes e responsáveis ambientalmente, proporcionando melhorias mais significativas ao meio ambiente.

A economia também é um benefício que merece ser destacado. Para muitos, as certificações são sinônimo de gastos, entretanto, o correto é enxergá-las como investimentos, uma vez que otimizam processos e o resultado é economia tanto na utilização dos recursos naturais, quanto dos financeiros. 

Por conta da maior representatividade, visibilidade e confiabilidade consequente de uma certificação, a relação com o cliente é melhorada, reduzindo a necessidade de investimento em propagandas e marketing.

Quais as certificações mais importantes na construção civil

Conforme falamos, existem diversos tipos de certificações: as relacionadas ao gerenciamento, outras referentes à qualidade dos empreendimentos e outras com foco principal em sustentabilidade. Abaixo destacamos principalmente as certificações que se concentram em qualidade e sustentabilidade.

Leed

Leed é uma sigla que em inglês quer dizer Leadership in Energy and Environmental Design, ela pode ser traduzida como Liderança em Energia e Projetos Ambientais. Essa certificação é destinada a todos os tipos de edificações e pode ser aplicada a qualquer fase e momento. 

A certificação LEED analisa 8 dimensões, são elas:

  1. Localização e sua influência no transporte e deslocamento;
  2. Espaço sustentável;
  3. Eficiência na utilização da água;
  4. Energia e atmosfera;
  5. Tipos de materiais e recursos utilizados;
  6. Qualidade ambiental interna do empreendimento;
  7. Inovação e processos;
  8. Créditos de prioridade regional.

Para cada uma dessas 8 categorias, existem determinados pré-requisitos e créditos, sendo os primeiros obrigatórios e os segundos apenas recomendados. O cumprimento deles resulta em pontos para a edificação que podem variar de 40 a 110. Quanto maior a pontuação, maior será o nível da certificação, podendo ser:

  • Certificado — de 40 a 49 pontos;
  • Silver — de 50 a 59 pontos;
  • Gold — de 60 a 79 pontos;
  • Platinum — mais de 80 pontos.

Além das distintas classificações, também existem diferentes tipos de LEED, que são de acordo com o  empreendimento, como: novas construções, design de interiores, edificações existentes e para bairros.

Aqua

Aqua é uma sigla para Alta Qualidade Ambiental da Edificação. Essa é uma certificação desenvolvida a partir da francesa HQE. Seu foco principal é a gestão completa do projeto visando obter alta qualidade ambiental tanto na elaboração do empreendimento como em sua construção.

Para a certificação, é necessário que exista um Sistema de Gestão do Empreendimento — SGE. Tal sistema envolve aspectos como planejamento, operacionalização e controle de todas as etapas que integram o desenvolvimento de um empreendimento.

A partir desse sistema, são avaliadas, nos níveis base, boas e melhores práticas. As 14 categorias de preocupação com a qualidade ambiental do edifício são:

  1. Sítio/local;
  2. Componentes;
  3. Canteiro de obras;
  4. Energia;
  5. Água;
  6. Resíduos;
  7. Conservação e manutenção;
  8. Conforto higrotérmico;
  9. Conforto acústico;
  10. Conforto visual;
  11. Conforto olfativo;
  12. Qualidade dos espaços;
  13. Qualidade do ar;
  14. Qualidade da água.

BREEAM

A BREEAM é uma sigla para Building Research Establishment Environmental Assessment Method e é uma certificação presente em diversos países e empreendimentos. Esse método realiza uma pesquisa para identificar se o projeto foi desenvolvido de forma sustentável, ao medir as seguintes categorias:

  • Saúde e bem-estar;
  • Energia;
  • Inovação;
  • Materiais;
  • Gestão;
  • Uso da terra;
  • Poluição;
  • Resíduos;
  • Água;
  • Transporte.

Por meio da medição de categorias alcançadas, cada empreendimento atinge uma determinada pontuação que define o nível de certificação:

  • Pass — pelo menos 30 pontos;
  • Good — de 45 a 54 pontos;
  • Very Good — de 55 a 69 pontos;
  • Excellent — de 70 a 84 pontos;
  • Outstandind — igual ou superior a 85 pontos.

PBQP-H

PBQP-H é o Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat. É uma certificação exigida pela Caixa Econômica e demais instituições financeiras para que seja possível financiar a construção de determinado empreendimento e licitações públicas.

Essa certificação garante a qualidade das construções e é definida por meio de um Sistema de Gestão da Qualidade que foi elaborado especificamente para a construção civil. Para obtê-la, é necessário comprovar padrões de qualidade nos seguintes quesitos:

  • gestão estratégica e abordagem de processos;
  • documentos gerais e estrutura da informação;
  • concepção e status dos empreendimentos;
  • método de planejamento da obra;
  • critérios para compra, contratação, homologação e armazenamento de materiais;
  • métodos e gestão de treinamentos;
  • gestão administrativa e processos internos;
  • auditoria interna para manter a conformidade.

Como obter essas certificações

Cada certificação na construção civil apresenta requisitos próprios para sua obtenção, uma vez que regulam e fiscalizam aspectos diferentes, de acordo com os objetivos e focos característicos de cada uma delas. 

Além da obtenção de uma certificação na construção civil, é importante a manutenção dela e, para isso, a tecnologia é uma grande aliada, tanto para a melhoria e otimização de processos, como também para a facilitação de aspectos como documentação e auditorias internas, visando manter a conformidade, assim como demais dados e informações relevantes.

Gostou de saber sobre essas certificações? Então, aproveite a visita ao blog e aprofunde seus conhecimentos ao conhecer 7 maneiras de atingir a sustentabilidade na construção civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *