Guia Completo sobre BIM nas Obras

Guia Completo sobre BIM nas Obras

1. Introdução

O avanço da tecnologia vem transformando as atividades profissionais em todos os segmentos da economia, proporcionando inúmeros benefícios. Com isso, é cada vez mais comum inovar inovações que aperfeiçoam as tarefas e contribuem para elevar o desempenho.

Na construção civil, isso não é diferente, e o uso de metodologias inovadoras já é uma realidade, promovendo construções modernas e de alta performance. Exemplo disso é a ferramenta BIM, um conceito que veio para tornar as atividades mais intuitivas e controláveis.

Foi pensando nessa inovação que desenvolvemos este guia completo, para ajudar profissionais como você a entender melhor a ferramenta BIM, suas características e benefícios. Continue a leitura e saiba como utilizar essa importante ferramenta para potencializar os resultados nos seus projetos!

2. O que é BIM

O uso de softwares na construção civil evolui muito nos últimos anos, com ferramentas que oferecem recursos além da realização gráfica de projetos. Atualmente, as atividades de gestão se tornaram alvos da evolução tecnológica, o que é essencial para impulsionar resultados.

Nesse sentido, a ferramenta BIM – Building Information Model, ou Modelo de Informação da Construção, é um dos principais produtos da tecnologia na construção civil. Trata-se de um conceito moderno que oferece suporte virtual e centralizado de todas as fases de um projeto.

Além da criação de projetos digitais, a ferramenta BIM une diversas dimensões que permitem a participação de áreas na execução das etapas — com a atuação conjunta de todos os profissionais durante a análise de viabilidade, desenvolvimento do projeto, planejamento, execução da obra e operações.

Portanto, a ferramenta BIM é um recurso que oferece a possibilidade de integrar áreas para gerar construções eficientes. No entanto, é preciso salientar que o BIM não é um software específico, mas uma linguagem avançada que oferece integração e diversidade de funções, utilizada por alguns softwares, como o Revit.

3. Quais as principais características do BIM

O BIM é uma ferramenta que surgiu para facilitar as atividades na construção civil de forma abrangente, indo além de desenvolver projetos em 3D. Softwares que utilizam essa tecnologia permitem um trabalho simultâneo de diferentes áreas, agilizando etapas.

Sendo assim, o BIM apresenta características marcantes de interatividade, realidade virtual e controle de todas as etapas de um projeto. Essas vertentes são definidas como dimensões e cada uma oferece funcionalidades diferentes, de acordo com a evolução.

Dessa forma, a ferramenta BIM evoluiu até 10D – dimensões, de acordo com os seguintes conceitos:

  • BIM 1D Protocolos: o início de tudo onde foram desenvolvidos regulamentações para o uso adequado da ferramenta no meio profissional;
  • BIM 2D Colaboração: nasce a necessidade de ferramentas tecnológicas para melhorar o fluxo dos trabalhos no setor construtivo;
  • BIM 3D Renderização Tridimensional: surge a modelagem tridimensional e informações virtuais para elaboração de projetos;
  • BIM 4D Análise de Compatibilização e Planejamento: inclui dados e análises futuras da execução o projeto, contemplando o planejamento e a previsão de riscos;
  • BIM 5D Análise de Custos: atua nas questões financeiras do projeto, analisando orçamentos e cronogramas;
  • BIM 6D avaliação da sustentabilidade: é relacionada com a avaliação da sustentabilidade no projeto;
  • BIM 7D Gestão de Instalações: trata da análise do ciclo de vida de um projeto, gestão das instalações e operações;
  • BIM 8D Segurança: contempla as ações para a segurança ocupacional e a prevenção de acidentes;
  • BIM 9D Construção Enxuta: chamada de lean construction, é direcionado para as ações para reduzir os desperdícios;
  • BIM 10D Construção Industrializada: ferramenta mais avançada, que integra novas tecnologias para gerenciar dados físicos, comerciais, ambientais e outros.

Diante disso, o BIM apresenta características que elevam a interatividade na execução dos projetos, garantindo melhores resultados. Sobretudo, incluindo todas as vantagens que a tecnologia oferece para o desempenho profissional, fator imprescindível para a construção civil.

4. Quais os benefícios do BIM para a Obra

O BIM é uma inovação importante para a gestão de obras e garante vantagens essenciais para aperfeiçoar o trabalho de uma forma abrangente. O conceito evoluiu bastante para oferecer uma plataforma única e completa, capaz de modernizar e otimizar as construções.

Sendo assim, os engenheiros e empreendedores do setor construtivo terão recursos eficazes para agregar diferenciais importantes para a experiência do cliente, ou seja, uma oportunidade valiosa para ter vantagens competitivas e construir relacionamentos sólidos, além de ótimas receitas.

Com isso, é possível listar diversos benefícios ao contar com um software que utiliza a linguagem BIM, veja quais são eles!

4.1. Redução de custos

Um dos principais benefícios da utilização da ferramenta BIM é a oportunidade para reduzir os custos em todas as etapas do projeto. Além de ter maior previsibilidade dos custos, é possível identificar processos que estão gastando mais e adotar estratégias para o controle financeiro.

As funcionalidades do BIM oferecem recursos essenciais para organizar o planejamento do projeto e alinhar com os orçamentos. Assim, os gestores podem controlar os custos durante a execução e evitar prejuízos, sem comprometer a qualidade.

4.2. Otimização na gestão

O BIM permite que diversos aspectos gerenciais sejam incorporados no projeto, favorecendo uma comunicação padronizada e automatização de tarefas. Dessa forma, conduzir uma gestão eficiente se torna uma etapa mais simples e intuitiva, oferecendo controle pontual e integração com outros softwares.

A integração entre setores é um dos grandes benefícios para a execução dos projetos, otimizando a gestão e o tempo gasto nas tarefas. Com um bom software, o gerenciamento de diversos aspectos do projeto acontece de forma centralizada, o que é essencial.

4.3. Melhora o fluxo de trabalho

Com o uso da tecnologia BIM, os gestores têm a oportunidade de melhorar o fluxo de trabalho, possibilitando a participação integrada de todos os membros do projeto. Sendo assim, as etapas são mais produtivas e desenvolvidas seguindo os melhores padrões.

A melhora do fluxo de trabalho administrativo promove benefícios em todos os setores, inclusive no desenvolvimento de atividades operacionais. Com isso, o resultado é o aumento da produtividade das equipes, que atuam sem ter retrabalhos ou perda de tempo.

4.4. Desenhos inteligentes

Os desenhos realizados com a tecnologia BIM são completos e compreendem todas as etapas, integrando ambientes 2D, 3D e cálculos. Além disso, muitos cálculos são efetuados automaticamente, gerando resultados surpreendentes e de fácil interpretação.

Muitos softwares que utilizam a linguagem BIM oferecem recursos para ter representações gráficas realistas, com alto nível de detalhes. Sobretudo, com as possibilidades de integrar aspectos hidráulicos, elétricos e outros na mesma plataforma.

4.5. Execução precisa de tarefas

Com o BIM, os engenheiros representam de forma gráfica todas as instalações de uma obra, durante as etapas de execução do projeto. Sendo assim, é criado um cronograma de atividades que realiza tarefas com precisão, seguindo o planejamento, otimizando recursos e aumentando a eficiência.

4.6. Melhores resultados

Ao contar com uma gestão centralizada e integrada, projetos gráficos inteligentes e um cronograma prático de atividades bem planejado, os resultados serão surpreendentes. Além de evitar erros, melhorar a segurança e a qualidade, o projeto atenderá ao planejamento financeiro e gerará lucratividade.

5. Como aplicar o BIM na Obra

O uso do conceito BIM ganhou destaque global, fazendo parte das obras públicas e privadas de diversos países, principalmente os mais desenvolvidos. Embora a ferramenta seja utilizada em diferentes níveis de maturidade e aplicações, é uma forte tendência para um futuro próximo.

Nesse contexto, a aplicação prática do conceito BIM na construção civil deve seguir uma metodologia e considerar ainda normas regulamentadoras. Em outras palavras, não basta a penas investir em softwares, é necessário implementar uma nova cultura e garantir a inovação.

Saiba quais os passos primordiais para aplicar o conceito BIM da maneira adequada!

5.1. Analise a regulamentação legal

O setor construtivo é importante para a economia e, assim como outros, seguem regulamentações normativas técnicas para direcionar atividades. Nesse caso do BIM, o Decreto 10.306 de 2020 estabelece a utilização na execução direta ou indireta de obras e serviços de engenharia realizadas por órgãos e administração pública.

O objetivo é definir órgãos pilotos para a disseminação do BIM, suas especificações e características para utilização. Ou seja, é o início da regularização e implementação da tecnologia BIM no país, assim como já vem acontecendo em diversos países no mundo.

Sendo assim, para garantir que o processo de modernização da construtora seja adequado e de acordo com as leis, é essencial monitorar as normas. Além de evitar transtornos, contribui para acompanhar a evolução da tecnologia no segmento no Brasil, o que é importante para inovar.

5.2. Faça um planejamento específico

Antes de começar a usar o BIM, é preciso saber que não basta dominar o uso da ferramenta para usufruir de todos os benefícios que ela proporciona. Além disso, os gestores e engenheiros devem estabelecer um planejamento específico para garantir a eficiência de todas as atividades.

O primeiro passo para ter uma adaptação facilitada é levantar todos os projetos, realizar reuniões com a equipe e saber como o BIM será aplicado nas tarefas. Tudo deve estar claro e contar com a participação de toda a gestão, principalmente nos seguintes fatores:

  • orçamentos de obras;
  • execução de projetos;
  • planejamento das etapas construtivas;
  • manutenção;
  • estudos de viabilidade;
  • gestão financeira e comercial.

Todos os departamentos envolvidos nos projetos devem compreender como o conceito BIM vai impactar nas tarefas e como serão executadas. Para isso, a comunicação e a mudança cultural são imprescindíveis e auxiliam a inovar de forma consistente.

5.3. Invista na capacitação

A capacitação profissional é indispensável para a carreira de qualquer profissional, principalmente no setor construtivo, que está em constante evolução. Quando se trata de uma nova tecnologia, ter profissionais capacitados em todos os níveis é ainda mais importante.

Como o BIM ainda é um conceito que está no início da maturidade no Brasil, é o momento adequado para buscar capacitação e sair na frente no mercado. Inclusive, isso facilita o planejamento para implementar sistemas que utilizam a linguagem BIM no negócio.

O conhecimento sobre as aplicabilidades do BIM vão permitir que a empresa entenda como serão as atividades e a migração para uma gestão mais moderna. Um fator crucial para otimizar as tarefas, reduzir custos e o tempo para notar melhorias nos resultados.

Portanto, investir na capacitação da equipe é uma etapa essencial para aplicar o BIM na obra com excelência e garantir a inovação. Assim, independentemente do software que utiliza, todo o time vai trabalhar em harmonia e com foco nos objetivos do planejamento estratégico.

5.4. Utilize um bom software

Como você viu até aqui, o BIM não é um software específico, mas uma linguagem utilizada em determinadas ferramentas digitais. Sendo assim, é preciso contar com sistemas que sejam compatíveis com essa tecnologia e estudar como aplicá-las na empresa.

Atualmente, diversos softwares utilizam o BIM para diferentes aplicabilidades, alguns exemplos são:

  • Revit: desenvolvido pela Autodesk, é um software de modelagem e análises;
  • ArchiCAD: desenvolvido pela empresa Graphisoft, também é um software de modelagem e análises;
  • TQS: software para trabalhos estruturais, desenvolvido pela empresa TQS;
  • EBERICK: também direcionado para trabalhos estruturais, criado pela empresa AltoQI.

Além desses exemplos, muitos outros softwares utilizam a linguagem BIM para executar suas funções, em diversas vertentes da construção civil. Por isso, é interessante avaliar toda as alternativas disponíveis no mercado e escolher ferramentas compatíveis com seus objetivos.

Ao definir o software, você vai notar que existem funcionalidades específicas para cada etapa de desenvolvimento do projeto — desde o planejamento à execução. Portanto, é essencial conhecer e considerar o fluxo de trabalho para ter softwares eficientes na construtora.

6. Conclusão  

A tecnologia é um assunto comum na construção civil, que a cada ano está mais moderna e inovadora, construindo edificações de qualidade. É um fator que deixou de ser distante, se tornando uma realidade necessária para se destacar em um mercado competitivo em todos os âmbitos.

Nesse contexto, estar sempre atualizado e capacitado é imprescindível para garantir a implementação e eficácia no uso das novas ferramentas BIM. Para isso, contar com especializações de cursos pós-graduação e educação continuada específicos para o tema é essencial para quem atua na construção civil.

Como notou, o conceito BIM é uma inovação que promete fazer parte da rotina de todas as obras, pois oferece benefícios surpreendentes. Por isso, é algo que deve ser considerado por quem deseja manter bons resultados, competitividade e crescer no mercado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *