Riscos na construção civil: como a metodologia BIM pode diminuí-los?

Riscos na construção civil: como a metodologia BIM pode diminuí-los?

Não é novidade que a indústria da construção apresenta um histórico negativo no quesito segurança do trabalho. Isso se dá pela elevada quantidade de riscos na construção civil, assim como pela falta de planejamento e gestão dos mesmos. Uma estratégia cada vez mais utilizada para melhorar essa realidade é o uso da metodologia BIM.

Essa metodologia proporciona diversos benefícios para o setor da construção, em geral, e é muito relevante também para o gerenciamento de riscos, tanto por melhorar o planejamento e controle dos empreendimentos, como por permitir a visualização completa dos modelos.

Quer entender um pouco mais sobre esse assunto? Então, não deixe de ler este nosso texto exclusivo! Acompanhe.

O que é a metodologia BIM?

BIM é uma sigla que pode ser traduzida ao português como Modelagem da Informação da Construção. Essa metodologia não trata os projetos como desenhos da construção e sim como modelos 3D, em que dados e informações são acrescentados. 

Portanto, nessa metodologia, uma parede não é desenhada, e sim modelada, uma vez que sua espessura, tipo de material, preço, fabricante, peso próprio, entre outras informações, podem ser incluídas. 

Dessa forma, por meio dessas inclusões de dados parametrizados, é possível realizar orçamentos, planejamentos e diversas outras etapas do ciclo de vida de um empreendimento — incluindo desde o estudo da implantação, até mesmo a manutenção após conclusão do empreendimento.

Assim, para facilitar a compreensão, a metodologia BIM é frequentemente estruturada nas seguintes dimensões:

  • BIM 3D — dimensão que representa as 3 dimensões e possibilita a visualização tridimensional, permite a colaboração e parametrização dos dados, sendo a dimensão referente a etapa de projetos;
  • BIM 4D — consiste no acréscimo de informações referentes a tempo e prazo ao projeto tridimensional, sendo a dimensão referente ao planejamento; 
  • BIM 5D — consiste no acréscimo de informações referentes ao custo, sendo, portanto, a dimensão referente a etapa de orçamentos;
  • BIM 6D — dimensão que visa analisar o comportamento do edifício e também sua sustentabilidade;
  • BIM 7D — dimensão que envolve aspectos como gerenciamento, manutenção e operação do edifício;
  • BIM 8D — dimensão mais recente, que visa oferecer informações que proporcionem identificar antecipadamente quais problemas e riscos em relação à segurança do trabalhador podem ocorrer.

Como o BIM pode auxiliar a reduzir riscos na construção civil?

Possibilita planejamentos adequados e cronogramas realistas

O BIM proporciona que a construção seja visualizada antes mesmo do início de sua execução, sendo possível determinar todas as etapas, as ordens em que ocorrerão, quais equipamentos serão utilizados, onde serão alocados e, assim, visualizar possíveis incompatibilidades e riscos que podem ocorrer. 

Além disso, é possível verificar se o cronograma planejado é consistente e possível, se há algum erro, se algum equipamento planejado ou atividade será realmente viável. Assim, as situações são percebidas e remediadas ainda na etapa de planejamento — reduzindo riscos ao cumprimento de custo e também aos trabalhadores.

Permite que melhores soluções sejam planejadas e que os processos sejam bem controlados

Quando analisa-se diretamente os benefícios do BIM na segurança do trabalhador e na redução de riscos na construção civil, observa-se que essa metodologia permite a colaboração entre os profissionais envolvidos em um projeto

Essa prática permite que melhores soluções sejam propostas, otimizando o desempenho corporativo como um todo e também possibilitando o uso de sensores que acompanham o trabalhador, com dados em tempo real, incluindo informações de saúde. 

Permite a antecipação de riscos e determinação de medidas de segurança

Além disso, o BIM auxilia a prevenção de acidentes, pois é possível determinar antecipadamente alguns riscos no modelo por meio das visualizações do empreendimento e de sua execução, além da possibilidade de gerar diversos testes.

O BIM também proporciona que medidas de segurança sejam tomadas por meio da análise detalhada de atividades de alto risco e na prevenção de possíveis problemas, por meio das informações presentes no modelo.

Por que o uso da metodologia BIM deve ser difundido?

Fluxo de trabalho transparente e aberto

O BIM proporciona o trabalho colaborativo e o compartilhamento de informações, possibilitando que a modelagem ocorra de forma conjunta e eficiente, visando os demais projetos e etapas, como:

  • cálculos e dimensionamento; 
  • planejamento;
  • orçamento; 
  • execução e controle; 
  • gestão da segurança; 
  • manutenção, sustentabilidade, uso e operação; entre outras. 

Dessa forma, o processo se torna aberto e transparente, tanto porque é possível ver claramente quem é o responsável por cada informação, como também  visualizar todos os projetos e modelos em conjunto a fim de aplicar a verificação de interferências, identificando erros, problemas e inconsistências. 

Projetos inteligentes com dados e informações

Como os projetos são parametrizados, ou seja, são modelados com dados relevantes, como características, peso, especificações, fornecedor, preço, entre outras — representando, assim, o que será executado, como será executado e demais informações —, eles se tornam inteligentes e extremamente úteis. 

Assim, os projetos modelados adequadamente em BIM geram informações para as diversas atividades que são desempenhadas tanto no planejamento, quanto na execução, controle, uso e operação dos empreendimentos.

Projetos integrados favorecendo demais atividades e etapas

As plataformas BIM permitem que o processo de projeto possa ser integrado e colaborativo, proporcionando que diversos profissionais atuem em um mesmo projeto, simultaneamente, realizando as atividades que lhes são devidas. 

Além disso, o BIM permite a troca de informações não só em uma mesma plataforma, como também que os projetos sejam exportados em formato aberto para que sejam visualizados e utilizados em diversas plataformas, de fabricantes e softwares diferentes. 

O BIM proporciona benefícios em diversos âmbitos e etapas do processo construtivo, podendo ser utilizado na análise de viabilidade, implementação, projetos, cálculos e dimensionamentos, planejamento, orçamento, manutenção, uso e operação e, inclusive, na melhoria da segurança dos empreendimentos, tanto em sua execução, quanto em seu uso. 

Esses usos do BIM proporcionam significativa redução de riscos na construção civil, isso porque cronogramas e planejamentos são mais bem-feitos, além de os processos executivos permitirem maior análise para que os riscos sejam gerenciados já na etapa de projetos e planejamento. 

Gostou de compreender sobre a importância da metodologia BIM e como ela pode contribuir para reduzir riscos na construção civil? Então aproveite a visita ao nosso blog e faça o download do “Guia Básico sobre BIM”. Ele, com certeza, será de utilidade e extremamente relevante para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *