Geradores elétricos para a construção civil e canteiro de obras: o que é preciso saber a respeito?

Geradores elétricos para a construção civil e canteiro de obras: o que é preciso saber a respeito?

Os geradores elétricos são uma opção para o fornecimento de energia necessário durante a execução de um projeto em um canteiro de obras. Diversos problemas podem estar relacionados a um fornecimento comum pela concessionária, como baixa qualidade de energia e apagões. Os geradores fazem frente a estes problemas de forma magnífica.

Por esta razão trouxemos a você este artigo. Nele você encontrará importantes informações a respeito deste tema, como, por exemplo, qual é a real importância dos geradores, bem como eles realmente funcionam. Por fim, você conhecerá meios importantes para fazer uma boa escolha e saberá das vantagens existentes.

Pronto para uma ótima leitura? Então siga em frente agora mesmo!

Qual é a importância dos geradores elétricos para a construção civil?

Quando os trabalhos de um canteiro de obras são iniciados, logicamente se tem o intuito de erguer uma construção civil. Dessa forma, pode-se presumir que não exista ainda nenhuma estrutura sobre a qual possa ser feita uso para dar suporte aos serviços que se pretende iniciar.

Um dos pontos sensíveis de toda esta questão diz respeito ao fornecimento de energia elétrica. Se não há estrutura alguma (até porque a intenção é construir uma dada estrutura), como então alimentar os equipamentos necessários à execução do serviço? E quanto as áreas de vivência, como restaurantes, banheiros e (a depender do porte da obra) alojamentos para os trabalhadores?

É neste momento que os gestores de construções precisam contar com soluções práticas e que resolvam esse considerável problema. Então entra em cena os geradores elétricos, que são capazes de prover o fornecimento de energia elétrica de modo constante e sem interrupções. E principalmente, com a qualidade necessária para o bom andamento de todas as atividades.

É importante frisar a qualidade da energia porque em alguns casos existe a possibilidade de fornecimento temporário pela concessionária de energia local. No entanto, não raro essa energia não é de boa qualidade, ou seja, apresenta muitas variações que fazem com que a oscilação seja muito grande. Isso pode causar grande prejuízo financeiro ao comprometer os equipamentos que realizam atividades nas obras.

A demanda por energia é grande em equipamentos e setores como betoneiras, centrais de concreto, áreas de armação, carpintaria, solda, entre vários outros. Um fornecimento de energia ruim faz com que haja mau funcionamento e isso pode causar estragos irreversíveis. Além do mais, áreas administrativas precisam de boa energia para funcionamento de computadores, além de iluminação e climatização.

Como funcionam os geradores elétricos?

Os geradores elétricos são equipamentos caracterizados por fazerem a geração de energia por meio do uso de combustíveis (geralmente o diesel). Isso ocorre por conta de sua constituição, que prevê a transformação de energia mecânica em energia elétrica.

Para que isso ocorra, suas três principais partes devem estar interconectadas em sistema perfeitamente harmônico. São elas: o motor, um tanque de combustível e o alternador. Dessa forma, a alimentação via diesel fará com que o motor realize o movimento de rotação de seu eixo (energia mecânica). Este é conectado ao alternador que será responsável pela geração de energia a partir desse movimento proporcionado pelo motor.

Como escolher um gerador elétrico?

A escolha do gerador elétrico ou grupo gerador, será determinada pela necessidade do canteiro de obras em questão. Para que isto seja determinado, é necessário que um técnico especialista faça o levantamento de carga presente (ou que será instalado) no local.

Com isso, é possível determinar com precisão a real necessidade de energia elétrica. Para tanto, deve ser considerado que um adicional de 10% precisa ser somado ao total da demanda encontrada. Esta é a chamada margem de segurança e servirá para cobrir eventuais picos de voltagem que porventura ocorrerem durante a realização da obra.

Por fim, vale observar que nenhum gerador (ou grupo gerador) deve ser utilizado acima ou abaixo de sua capacidade. Isso quer dizer que não deve ocorrer subutilização nem superutilização. A primeira situação é caracterizada quando existe utilização abaixo de 30% da capacidade. Neste caso, a temperatura de operação não é atingida e danos considerados críticos podem acontecer.

Já a superutilização se dá quando o trabalho se dá usando mais de 80% da capacidade de um gerador de modo contínuo. Isso causa fortes impactos no motor e alternador, levando a desgastes prematuros e consumo de combustível acima do normal para um trabalho desta magnitude.

Além destes pontos, deve ser observado também o nível de ruído emitido pelo gerador. Equipamento mais novos tendem a ser mais modernos e, portanto, menos ruidosos. Outro ponto de destaque apresentado pelos geradores mais novos é um painel de controle que possibilita uma melhor visualização de todos os indicadores de operação.

Quais são as vantagens de usar este tipo de fornecimento de energia elétrica em canteiros de obras?

Um dos ganhos notórios proporcionados por estes equipamentos certamente diz respeito ao ganho na produtividade. Fazer uso deste tipo de fornecimento de energia elétrica garante que não haverá interrupções no consumo de eletricidade, visto que a dependência passa a ser de combustível e não mais da concessionária de energia elétrica. Isso protege contra o risco de eventuais apagões.

Outro ponto sensível quanto ao uso de geradores concerne quanto à segurança da operação e integridade dos funcionários envolvidos na obra. Canteiros que não utilizam geradores são mais propensos a fazerem instalações irregulares: as famosas “gambiarras”. O risco de acidentes se torna consideravelmente maior, e eventualidades sofridas com energia elétrica, em geral, podem culminar com perda de vidas e isso é um verdadeiro desastre.

Locais de obras que funcionam com energia fornecida por geradores passam por estudo de viabilidade. O mesmo planejamento que é responsável por determinar a necessidade de carga para a utilização do grupo gerador correto. Isso faz com que um canteiro deste tipo conte com instalações seguras e adequadas para o desenvolvimento do trabalho com baixíssima propensão a ocorrência de acidentes de natureza elétrica.

Os geradores elétricos constituem verdadeiro primor no planejamento de canteiros de obras inteligentes. Isso se dá porque existe um planejamento prévio em relação ao consumo de energia e tudo isso é feito dimensionando corretamente a carga total do local onde ocorrerá a obra. Assim, é possível prever com mais exatidão os custos decorrentes deste insumo. Isso representa uma melhor gestão em contratos de obras.

Gostou do conteúdo? Então curta nossa página do Facebook e ajude a ampliar esta comunidade de conhecimentos especializados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *