Engenharia de Custos: confira 3 áreas de atuação

Engenharia de Custos: confira 3 áreas de atuação


A gestão financeira eficiente é imprescindível para o sucesso de qualquer projeto e contribui para elevar a qualidade sem comprometer os resultados e receitas. Para isso, as áreas de atuação de um engenheiro de custos são determinantes e auxiliam a atingir os objetivos empresariais.

Nesse sentido, a engenharia de custos atua em diversas vertentes e realiza o controle orçamentário, estimativas e gestão de custos de maneira inteligente – fator essencial para o equilíbrio financeiro de um negócio, gerando a lucratividade e a satisfação do cliente.

Mas afinal, quais são as áreas em que a engenharia de custos atua? Se você deseja entender mais sobre o assunto, está no lugar certo! Continue a leitura deste post e veja quais as 3 principais áreas de atuação da engenharia de custos e saiba informações relevantes sobre essa importante profissão!

Quais são as atribuições de um engenheiro de custos?

O desempenho de um negócio está diretamente relacionado com a saúde financeira, que influencia até mesmo na qualidade e satisfação do cliente. Em outras palavras, desenvolver uma boa gestão de custos é um dos pilares para o crescimento sólido da empresa, se destacando no mercado.

Nesse cenário, a engenharia de custos tem funções importantes e atua desenvolvendo estratégias para potencializar os resultados, priorizando o equilíbrio dos gastos. Ou seja, é uma área que abrange diversos aspectos relacionados aos custos dos projetos e atividades de engenharia.

Basicamente, as principais atribuições da engenharia de custos são:

  • realizar a estimativa de custos de um projeto;
  • fazer a análise econômica do projeto;
  • acompanhar a execução dos projetos;
  • prever as demandas;
  • fazer o planejamento financeiro da empresa ou projeto;
  • analisar os riscos;
  • participar do estudo de viabilidade técnica;
  • controlar as mudanças.

Além disso, a engenharia de custos atua com diversos aspectos que visam o controle das atividades e custos, agindo para otimizar o planejamento estratégico – reduzindo os gastos sem comprometer a qualidade, aplicando conhecimentos para evitar atrasos e garantir o cumprimento dos objetivos.

Quais as 3 principais áreas de atuação na engenharia de custos?

Como você viu até aqui, a engenharia de custos é uma área extensa e o profissional pode atuar em diversos departamentos. Sendo assim, são atividades que estão cada vez mais necessárias e valorizadas pelas empresas, por causa da grande contribuição para melhorar a performance dos projetos.

Veja quais os principais nichos que um engenheiro de custos pode atuar em um negócio, independentemente do segmento!

1. Prestação de serviços

Alternativa muito procurada pelos engenheiros de custos, especialmente os recém formados, a prestação de serviços é um segmento interessante. Trata-se de uma área que oferece muitas possibilidades aos profissionais, que também podem ter maior flexibilidade e autonomia.

Sendo assim, os engenheiros de custos que atuam nesse setor podem ser consultores, empreendedores ou funcionários contratados de uma empresa. Realizando atividades de controle orçamentário, gestão de custos, planejamento financeiro, regularização de projetos e outras.

Portanto, o profissional que se especializa na engenharia de custos agrega conhecimentos e aptidões importantes para a carreira. O que favorece uma prestação de serviços mais abrangente e dinâmica, contribuindo diretamente para o sucesso dos projetos.

2. Execução de obra

Um dos segmentos mais importantes e procurados pelos profissionais especialistas em engenharia de custos é a execução de obras. Na construção civil, as possibilidades para executar a gestão de custos são inúmeras e conquistaram um espaço definitivo nos negócios do setor.

Diante disso, o engenheiro de custos executa as seguintes tarefas dentro da construção civil:

  • gestão de compra dos materiais e equipamentos;
  • gerenciamento das contratações de funcionários e fornecedores;
  • gerenciamento de obras;
  • análise de riscos financeiros ou relacionados;
  • financiamento de obras;
  • previsão de demandas para os períodos e projetos;
  • acompanhamento do desempenho da obra;
  • controle dos gastos e receitas;
  • definição de estratégias para redução de custos;
  • estimativas de gastos com serviços e projetos;
  • desenvolvimento de estratégias para elevar a lucratividade;
  • controle dos orçamentos, taxas e seguros.

Com a crescente competitividade e o aumento do nível de exigência dos clientes, as atividades do engenheiro de custos se tornaram indispensáveis. Tanto para aperfeiçoar a atuação do negócio, quanto para identificar as melhores estratégias para reduzir custos e potencializar resultados.

3. Incorporação imobiliária

Outro segmento de grande ascensão que conta com a engenharia de custos é a incorporação imobiliária. Trata-se de obras públicas e privadas, além das concessões de rodovias e demais projetos voltados para a infraestrutura, o que apresenta muitas oportunidades.

Nesse contexto, o profissional da engenharia de custos que atua com a incorporação imobiliária tem contato direto com entidades e organizações públicas – fator que exige um controle e monitoramento preciso dos custos e finanças necessárias para executar projetos.

Sendo assim, a incorporação imobiliária é um segmento de atuação da engenharia de custos muito promissor e reserva boas possibilidades. Por isso, ter uma formação de qualidade é muito importante para estar preparado e aproveitar melhor as oportunidades que o setor oferece.

Além disso, os profissionais da engenharia de custos podem migrar entre as áreas e escolher funções que mais combinam com os objetivos pessoais. Ou seja, é possível trabalhar diretamente em áreas distintas e contribuir para melhorar a gestão de custos de forma abrangente.

Onde estudar engenharia de custos com qualidade e excelência?

A engenharia de custos é uma especialização importante e oferece ao profissional a oportunidade de diversificar as aptidões. Por isso, é importante que o curso seja realizado em instituições reconhecidas e com expertise no assunto, para garantir o perfeito alinhamento entre a teoria e a prática.

Fundada em 1978 e especialista na engenharia de custos, o IBEC – Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos, é uma entidade sem fins lucrativos e oferece as melhores especializações, sendo pioneiro a oferecer cursos de pós-graduação específicos para a área no Brasil.

Além de uma estrutura moderna e tecnológica, o IBEC conta com um corpo docente composto por profissionais especialistas, e com experiência prática na área. Assim, você terá a oportunidade de aprender com quem entende do assunto e estar compatível com as exigências do mercado.

Como percebeu, as áreas de atuação da engenharia de custos são diversas e oferecem maiores oportunidades para os profissionais. Portanto, invista em uma capacitação de qualidade para melhorar o seu currículo e atingir todos os seus objetivos.

Gostou do post? Se deseja conhecer soluções ideais para se capacitar em engenharia de custos e se tornar um profissional reconhecido, entre em contato conosco agora mesmo! Veja como podemos ajudar a impulsionar a sua carreira profissional!