3 principais formas de financiamento de obra que você não pode perder

3 principais formas de financiamento de obra que você não pode perder

Saber como funciona o financiamento de obras, é fundamental para que um projeto saia do papel. O engenheiro de custos deve entender muito bem sobre essa importante etapa da construção civil para poder apresentar as melhores alternativas aos seus clientes.

Sejam instituições privadas ou públicas, bem como as diferentes cláusulas para financiamento, conhecer as taxas de juros e as condições de pagamento pode ser decisivo para a realização do empreendimento.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e confira as 3 principais formas de financiamento de obras.

Financiamento de obras

O financiamento de obras surgiu com a necessidade de contar com um caixa, e recursos financeiros, para que um projeto seja tirado do papel sem contratempos financeiros. Voltado para a área da construção civil, o valor necessário pode ser voltado para a compra de materiais e equipamentos, bem como mão de obra e até mesmo um terreno.

O responsável por obter o financiamento da obra solicita o valor estipulado para uma instituição financeira, é feita uma simulação para que o financiamento possa ser solicitado, caso aprovado, o cliente recebe o montante para dar início ao projeto.

O pagamento é feito por meio de parcelas com um prazo, e juros, estipulados. Logo, é preciso entender que o financiamento funciona como um empréstimo, com prazos e juros determinados.

A importância de conhecer as formas de financiamento de obras

O financiamento de obras é fundamental para que novos projetos na área da construção civil possam sair do papel sem contratempos. Isso porque é uma modalidade de financiamento que abrange todas as etapas de uma obra.

Uma obra, seja ela qual for, demandará esforços financeiros que podem estar além dos disponíveis pelo dono do terreno ou imóvel. Com isso, é possível buscar instituições financeiras, das tradicionais às mais modernas, para captar recursos que viabilizem o andamento do projeto.

O financiamento da obra é direcionado para quem deseja iniciar um imóvel novo, partindo do zero, em um lote próprio; para quem deseja dar continuidade ou reformar um imóvel já existente. O valor adquirido nesse financiamento pode ser utilizado para a compra e contratação de mão de obra necessárias, como:

  • terreno;
  • maquinário;
  • equipamentos;
  • materiais de construção;
  • infraestrutura;
  • mão de obra.

Portanto, contempla todas as etapas necessárias para a realização de um empreendimento. Contudo, o financiamento adquirido pode contemplar apenas algumas etapas da obra ou cobrir as despesas totais para toda a realização. O importante é saber avaliar qual será a melhor maneira de financiamento para cada projeto.

Logo, essa é uma etapa indispensável, e que exige grande conhecimento do engenheiro de custos. Afinal, é ele que ficará responsável pela gestão financeira do projeto. A estimativa de custos, o controle de gastos, a avaliação de financiamento e muito mais são responsabilidades desse profissional, correto?

Confira a seguir algumas das principais formas de financiamento de obras disponíveis e encontre a que melhor atende ao seu projeto ou propósito. Vamos lá!

3 principais formas de financiamento de obra

Para saber qual a melhor maneira de obter um financiamento de obras, é preciso conhecer as mais utilizadas no mercado para entender qual delas mais atende às suas necessidades. Confira algumas das principais formas de financiamento de obras. Vamos lá!

1. MCMV

Com o objetivo de viabilizar a realização de empreendimentos, o Minha Casa Minha Vida é bastante utilizado por empresas de variados portes e pessoas físicas, e jurídicas. É uma excelente maneira de realizar obras com mais agilidade. Portanto, é bastante buscada a área da construção civil.

São duas modalidades disponíveis para o MCMV, as que contemplam empresas privadas, em que os recursos para pessoas físicas são liberados diretamente para a construtora e a linha de crédito tratada com a construtora, que permite o financiamento durante a construção do imóvel.

O MCMV permite uma maior rapidez, já que é possível assinar o contrato e dar início às obras caso as exigências do contrato sejam cumpridas em até 6 meses, e é possível tocar o empreendimento em módulos.

2. SBPE

O Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) é uma modalidade destinada à compra de terrenos ou imóveis muito utilizada e oferecida por instituições financeiras públicas e privadas. Com o financiamento SBPE, os bancos recebem recursos pela poupança. O imóvel novo adquirido pode ser quitado em até 35 anos. Ele contempla até 80% do valor do imóvel e permite que o comprador tenha posse de mais de um imóvel.

Para conseguir esse benefício, o cliente deve ter uma renda familiar superior a 5 mil reais. As taxas de juros cobradas podem variar entre 8,5%+TR ao ano e 9,75%+TR ao ano. O SBPE é um dos principais financiamentos imobiliários disponíveis e utilizados no mercado, por ser uma das linhas de créditos preferida por quem deseja comprar um imóvel fora do Sistema Financeiro de Habitação.

As condições para que esse financiamento imobiliário sejam conquistados podem variar um pouco dependendo de cada instituição financeira, mas, geralmente, é preciso:

  • ser emancipado ou maior de 18 anos;
  • ser brasileiro ou estrangeiro com visto de permanência;
  • ter o nome limpo no SPC, e comprovar renda familiar superior a R$ 5,000,00.

3. Fintechs

Esse é um modelo de financiamento oferecido pelos bancos digitais que, muitas vezes, oferece opções contratuais menos burocráticas e mais vantajosas. São tecnologias de serviços financeiros para aceleração de crédito, que contemplam pequenas empresas e pessoas físicas.

Para conseguir um contrato de financiamento nesse modelo, é preciso estipular a descrição dos recursos para a obra, os valores da operação, os prazos, os sistemas de amortização, as taxas de juros, bem como os encargos financeiros mensais.

Como escolher a melhor financiamento de obra

O melhor financiamento de obras que existe é aquele que fornece o valor necessário e com a menor taxa de juros possível. Como existem diversas propostas das instituições financeiras, é interessante entender alguns fatores que serão determinantes para fazer uma boa escolha.

Além de uma boa taxa de juros, é fundamental contar com boas condições de pagamento. Contar com instituições financeiras especializadas em financiamentos para a construção civil é outro ponto fundamental.

O financiamento de obra é uma das etapas mais importantes para realizar um projeto, e é dever do engenheiro de custos apresentar os conhecimentos sobre ele e fornecer as melhores alternativas. Entender as taxas de juros e as condições de pagamento são fundamentais para escolher a melhor maneira de financiar uma obra.

Para acessar mais conteúdos como este, curta a nossa página do Facebook. Estamos sempre falando sobre assuntos importantes como esse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *