Confira as melhores práticas para a gestão de fornecedores na engenharia!

Confira as melhores práticas para a gestão de fornecedores na engenharia!

A gestão de fornecedores é um aspecto de extrema importância na construção civil, impactando diretamente nos resultados e lucros obtidos. Sem dar a devida atenção a esse tema, pode-se fazer parcerias que não agregam valor, afetando negativamente o andamento das construções e, consequentemente, a relação com os clientes ou a lucratividade final. 

Uma gestão de fornecedores eficiente pode auxiliar a redução de atrasos, elevação de custos, problemas com a qualidade dos materiais e insumos, entre outros aspectos. Sendo assim, esse é um assunto que auxilia a economia tanto a curto, como médio e longo prazo. Quer saber mais sobre esse assunto? Então, continue a leitura e não perca!

O que é gestão de fornecedores na engenharia e seu principal objetivo

Os fornecedores devem sempre ser escolhidos levando em consideração vários aspectos e não apenas se o preço é competitivo. A análise desses aspectos e o acompanhamento da relação com cada fornecedor consiste no processo denominado gestão de fornecedores. Portanto, para fazer uma gestão eficaz é preciso analisar se:

  • o fornecedor apresenta credibilidade no mercado;
  • os produtos atendem as normas técnicas e são de qualidade;
  • os prazos combinados para a entrega são cumpridos;
  • os pedidos são entregues em conformidade com as solicitações;
  • os preços são competitivos;
  • está adequado a legislação trabalhista, etc.

Além disso, a gestão de fornecedores também envolve realizar o cadastro e registro de todas as atividades realizadas por cada possível fornecedor, pesquisando de forma aprofundada se os serviços que foram prestados anteriormente a outras empresas é bem recomendado. 

Em algumas situações pode-se não encontrar registros adequados a respeito dos possíveis fornecedores, contudo é possível fazer uma contratação a nível experimental. Por meio dessa amostra será possível decidir se essa empresa deve ser acrescentada ou não a carteira de fornecedores. 

Esse processo de registro e monitoramento também deve ser realizado continuamente com os fornecedores que já são parceiros, afinal é preciso verificar se a qualidade no serviço se mantém, assim como a adequação a legislação e as normas técnicas. 

Como se vê, a gestão de fornecedores está diretamente ligada a cadeia de suprimentos, ou seja, com a logística na construção. Também se relaciona com a atuação estratégica do setor de compras e suprimentos que realiza negociações com foco em qualidade e custo, visando otimizar a lucratividade final.

Dessa forma, em geral, a gestão de fornecedores é responsabilidade do setor de suprimentos, uma vez que esse trata e negocia diretamente com os fornecedores, podendo qualificá-los e avaliá-los. 

Quais os 4 passos principais para uma gestão de fornecedores bem estruturada

Essa gestão está totalmente alinhada com a política de redução de custos, aumento de produtividade e integração das etapas e processos de uma empresa. 

Contudo, além disso, também é elaborado um cadastro com diversos fornecedores a fim de possibilitar a obtenção de melhores preços e acompanhamento das negociações realizadas e os resultados obtidos. 

A gestão de fornecedores também controla e analisa diversos aspectos que caracterizam os fornecedores — gerando uma cadeia de valor. Sendo assim, para uma gestão bem estruturada, deve-se aplicar os seguintes passos:

1. Analisar o histórico e credibilidade dos fornecedores

O histórico e credibilidade deve ser analisado tanto para os fornecedores já utilizados, como os que pretende-se utilizar. Esse histórico envolve compreender quais empresas já foram atendidas, se apresenta capacidade de atender aos requisitos dos produtos e serviços especificados, se está licenciado para atuar, como é feita a contratação da mão de obra, se as entregas são realizadas corretamente e dentro do prazo adequado — e principalmente se cumpre as leis e está adequado às normas. 

2. Verificar certificações

O fornecedor apresenta certificações de qualidade como ISO 140001 ou ISO 9001? Ele é qualificado pelo programa setorial de qualidade? Essa análise deve ser de acordo com o segmento de atuação de cada fornecedor, principalmente se sua empresa apresenta alguma das certificações de qualidade.  

3. Verificar adequação às exigências legais

Os fornecedores parceiros precisam cumprir com obrigações trabalhistas e fiscais, além das demais normas técnicas, de segurança, entre outros. Afinal, quaisquer reclamações ou problemas ocorridos com um fornecedor poderão impactar e comprometer a empresa que a contratou. 

4. Analisar o serviço prestado, comunicação e suporte oferecidos

Após a contratação de algum fornecedor deve ser realizado o monitoramento do desempenho, registrando se os prazos de entregas foram cumpridos, se o atendimento foi de qualidade, entre outros aspectos que sejam relevantes a realidade da empresa.

É importante verificar como é a comunicação com o fornecedor, a rapidez de atendimento e diante de problemas, a agilidade para solucionar problemas, além da adequação as exigências e o tipo de suporte oferecido. Esses são aspectos muito importantes a fim de classificar a qualidade de um fornecedor.  

Quais os principais benefícios da gestão de fornecedores

A gestão de fornecedores é uma tarefa desafiadora por demandar o controle de um grande número de fornecedores, pedidos, dados e registros. Entretanto, ela é de extrema importância e vale a pena pois proporciona benefícios como: 

Amplia a qualidade da obra

A gestão de fornecedores proporciona um padrão de registros completos que possibilita redução de problemas no futuro, aumentando o controle na execução da obra. Em decorrência do acompanhamento ativo e da integração com os outros setores, a qualidade dos produtos e serviços tende a ser maior, impactando diretamente a qualidade final da obra. 

Reduz os custos

A gestão de fornecedores também proporciona redução de custos, afinal por meio da cartilha com os fornecedores que mais agregam valor com a qualidade de seu produto, serviço e atendimento é possível avaliar quais preços estão mais competitivos. 

Contudo, os custos são principalmente reduzidos por evitar problemas, como atraso na execução, necessidade de retrabalho, entre outros fatores que são diretamente impactados por quaisquer erros cometidos pelos fornecedores — seja no prazo de entrega, na especificação do produto ou na qualidade.  

Otimiza os processos

A gestão de fornecedores possibilita a utilização de alguns indicadores-chave que demonstram:

  • se os valores orçados foram superiores ou inferiores aos valores de compra;
  • qual o período de tempo entre o pedido e o atendimento, a fim de identificar a eficiência do fornecedor;
  • a evolução dos preços ao longo do tempo, permitindo a identificação de mudanças e sazonalidade de preços e, assim, qual o melhor momento para a compra;
  • prazo médio de pagamento oferecido por cada fornecedor e o impacto no fluxo de caixa, permitindo negociações mais eficazes para a relação entre o faturamento e os pagamentos;
  • se a entrega é feita no prazo, permitindo verificar o comprometimento dos fornecedores e quais impactam negativamente nos processos internos da construção;
  • a taxa de devoluções relacionadas a qualidade do produto, defeitos ou divergência do que foi especificado, também evidenciando a eficiência de um fornecedor. 

Todos esses indicadores permitem que seja realizada uma análise quanto aos aspectos que precisam ser mudados a fim de otimizar os processos, tanto de compra, como de execução e assim obter uma maior lucratividade final. 

O setor de suprimentos apresenta diversas responsabilidades e realiza um trabalho de suma importância, uma vez que praticamente todas as atividades no canteiro de obras é dependente da atuação dos suprimentos. 

A gestão de fornecedores é muito eficaz, pois permite que os processos sejam mapeados e monitorados, dessa forma a previsibilidade pode ser aumentada por meio de parcerias que agregam valor ao negócio.

Gostou desse texto? Então, aproveite e deixe um comentário nos contando quais das estratégias de gestão de fornecedores já são utilizadas por vocês e quais você considera as mais eficazes. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *