Afinal, como fazer o cálculo do BDI para o orçamento da obra?

Afinal, como fazer o cálculo do BDI para o orçamento da obra?

Todo orçamento, quando bem elaborado, é a somatória do custo direto com o custo indireto. É aí que o cálculo do BDI entra — no custo indireto — afinal, ele é a soma dos custos relativos à administração, suporte de equipes, manutenções, seguros, impostos, tributos, riscos, entre outros.

Porém, para vários profissionais, o cálculo do BDI é uma tarefa confusa e muitos deles, na prática, não sabem o que considerar e o que não deve entrar no cálculo. Além disso, é possível encontrar várias fórmulas.

Então, se você está com alguma dúvida no assunto, quer entender melhor o que é, para que serve e como esse cálculo é feito, continue a leitura e não perca!

O que é o cálculo do BDI

A sigla BDI significa Benefícios e Despesas Indiretas que, quando somadas com os custos diretos, resultam no custo total de um empreendimento. Mas, além de saber quais são as despesas a serem somadas no cálculo do BDI, é preciso saber como obter cada um desses valores corretamente a fim de que o preço de venda seja competitivo e a lucratividade obtida viabilize a execução do empreendimento.

Qual é a importância do cálculo do BDI para o orçamento da obra

Todo orçamento é uma estimativa, então, quanto maior a assertividade dele, menores serão as incertezas que envolvem a execução da obra — afinal, serão conhecidas tanto as despesas diretas quanto as indiretas, o valor aproximado de cada uma delas e a lucratividade esperada.

Aliado a isso, há o fato de o BDI ser um dos fatores que resultam no preço de venda, pois engloba todas as variáveis possíveis em um empreendimento. Quando o BDI é calculado erroneamente, pode haver um preço não competitivo ou inferior, gerando déficit financeiro ao construtor ou construtora.

No mais, o preço de venda de um empreendimento nunca será semelhante ao de outro, porque, uma vez que as condições não são idênticas, o BDI obtido será diferente — seja pelos impostos, taxas, riscos, problemas, entre outros fatores.

Além de exercer influência sobre os orçamentos de obras e empreendimentos em geral, o BDI também é muito importante em licitações, uma vez que faz parte das regras e critérios que constam na elaboração de orçamentos de serviços e obras que serão contratados com os recursos da União, conforme o Decreto Nº 7.983 de 2013.

Quais são os elementos necessários para o cálculo

Para o cálculo do BDI, é necessário avaliar diversos elementos em conjunto com os outros custos que não estão diretamente envolvidos na construção, como:

  • custos com administração central — dizem respeito às despesas administrativas da empresa (aluguel, recursos humanos, custos com canteiro de obras, engenheiros, mestre de obras, encarregados, entre outros). Para determinar esse valor, após somar todos os custos, eles devem ser divididos pelo número de obras da empresa ou construtora;
  • custos financeiros — são estimativas relacionadas ao capital investido na obra e a quanto ele renderia caso fosse aplicado no mercado financeiro tendo como base o rendimento do CDB. Também está relacionado ao fato de o pagamento só ser realizado após a medição do serviço já realizado;
  • custos relacionados a seguros — é estimado em percentual com base no valor total da obra, devendo ser reservado como seguro básico. A base é cerca de 0,6%;
  • garantias — são as taxas relacionadas ao seguro-garantia, caução, títulos da dívida pública ou fiança bancária;
  • riscos e incertezas — representam os recursos reservados para possíveis imprevistos e riscos que não são cobertos por seguros e cuja quantificação exata é difícil de ser feita;
  • tributos municipais — custos relacionados a impostos sobre serviços de qualquer natureza como ISSQN e outros tipos de tributos;
  • tributos estaduais — relacionados aos custos com tributos estaduais (impostos como ICMS) que incidem sobre a circulação de mercadorias e serviços;
  • tributos federais — são aqueles relacionados a contribuições para programas de integração social como o PIS e COFINS, que ajudam a compor o financiamento da seguridade social;
  • lucratividade prevista para o projeto — também denominada como margem bruta de contribuição, é o valor de retorno ao investimento realizado.

Como é feito o cálculo do BDI

Todos os custos, impostos, tributos, garantias, riscos e lucratividade citados acima são utilizados no cálculo do BDI.

O BDI é obtido em forma de percentual e será utilizado para compor o preço final de um empreendimento. A estrutura do cálculo pode ser feita de várias formas, porém, a título de simplificação, apresentaremos o método a seguir:

BDI = (( A / B ) – 1 ) x 100

Onde:

  • A = 1 + Administração Central + Custo Financeiro + Seguros + Garantias + Margem de Incerteza;
  • B = 1 – (Tributos Municipais + Tributos Estaduais + Tributos Federais + Lucratividade Prevista).

Como o BDI pode ser colocado no preço final

O cálculo correto do BDI é de extrema importância pois calculamos o preço de venda do empreendimento a partir dele. O preço de venda pode ser calculado da seguinte forma:

Preço de venda = Custo Direto x (1 + BDI/100)

É importante destacar que o custo direto é obtido por meio da soma de todos os custos ligados a produtos, insumos, materiais, mão de obra e serviços empregados diretamente na execução de etapas de uma obra. Consequentemente, o BDI não será um valor absoluto, sendo diferente a cada obra, serviço ou local, uma vez que as condições de cálculo são específicas.

Assim, fica evidente o quão importante é realizar o cálculo do BDI da maneira correta, afinal, ele é uma ferramenta que possibilita fazer uma estimativa mais aproximada e realista do preço final de uma obra.

Isso é possível porque ele leva em conta diversos aspectos e cenários, incluindo situação econômica do país, riscos e problemas, tributos, impostos, taxas com seguros, garantias, entre outras despesas que impactam o custo de um empreendimento e, quando não considerados, podem reduzir consideravelmente a lucratividade estipulada.

Gostou deste artigo? Então, compartilhe-o nas suas redes sociais para que mais pessoas entendam o que é, qual a importância e como fazer o cálculo do BDI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *