Veja as principais dicas para uma boa gestão da equipe de obras!

Veja as principais dicas para uma boa gestão da equipe de obras!

O setor da construção civil é praticamente sinônimo de equipe de obras, e justamente por isso o assunto gestão é extremamente importante. Quando a gestão é feita de forma apropriada, os resultados são muito benéficos, os desafios são superados, a qualidade é alcançada e o projeto é finalizado com sucesso — agradando o cliente, dentro do prazo e no orçamento planejado.

Porém, essa não é uma tarefa nada fácil. As equipes de obras envolvem diversas pessoas, com níveis de escolaridade diferentes, variados serviços a serem executados, além da interdependência entre eles. 

Para gerir tantos colaboradores, é preciso exercer uma liderança que esteja preparada, promova confiança e saiba conduzir de forma a atingir os objetivos estabelecidos. Quer saber como isso é possível? Continue a leitura e confira algumas dicas!

Impactos da gestão da equipe de obras

Para que uma obra seja bem sucedida, é imprescindível que a gestão das pessoas que compõem as equipes seja bem feita. Para isso é essencial oferecer benefícios e desenvolver estratégias que motivem e engajem os profissionais, de forma que se mantenham focados nas metas e objetivos definidos.

Quando uma equipe está motivada e engajada, entendendo o objetivo final, a produtividade é maior, a qualidade dos serviços executados é superior, a geração de resíduos e desperdício de materiais é reduzida e, consequentemente, o planejamento é mantido. Porém, para que isso seja alcançado, é importante que o gestor acompanhe de perto e conheça as pessoas que fazem parte das equipes, garantindo o andamento e entrega no prazo estabelecido.

Contudo, quando o trabalhador não se sente parte da equipe ou empresa, sua postura profissional é afetada. Afinal, sua insatisfação repercute em faltas frequentes, alta rotatividade, menor empenho em realizar as tarefas com qualidade, entre outras consequências.

5 dicas para gerenciar a equipe de obras

1. Invista na comunicação

A comunicação e o diálogo são essenciais para o sucesso de uma equipe e, consequentemente, de uma obra. Para que as pessoas se envolvam e estejam motivadas e engajadas, é preciso que entendam o porquê de realizarem determinada tarefa, como ela deve ser feita e quais as diretrizes que precisam ser seguidas.

Nesse momento, é ideal levar em consideração que toda equipe é composta por pessoas diferentes, e que em um canteiro de obras existem uma grande diversidade de profissionais. Porém, independentemente da função, é importante que os contatos e diálogos sejam motivadores, realizados de forma respeitosa, transmitindo conhecimento e confiança.

Para isso, é importante que o gestor busque desenvolver sua capacidade de comunicação, persuasão e liderança. Além disso, ele deve conhecer quem são os integrantes das equipes e, sempre que possível, escutar suas opiniões para saber o que os motiva e quais pontos precisam ou podem ser melhorados.

2. Adote o uso da tecnologia

Constantemente, são lançadas novas tecnologias e inovações como softwares de gerenciamento de obras, aplicativos, drones para acompanhar o andamento da obra à distância, métodos construtivos, equipamentos etc.

Os softwares e aplicativos de gestão de obras são extremamente importantes para possibilitar uma boa gestão da equipe de obra e do empreendimento em geral. As principais funções são:

  • permitir que o andamento das atividades seja acompanhado;
  • comparar o executado com o planejado e orçado, indicando possíveis incoerências ou mudanças;
  • permitir o controle do fluxo de materiais, indicando em que etapa devem ser adquiridos e se o consumo e o custo estão dentro do planejado;
  • obter informações precisas, atualizadas e em tempo real;
  • facilitar o acesso de dados das diversas etapas de obras ou de obras anteriores.

3. Indique as funções de cada profissional

Para o sucesso de uma obra, é imprescindível que as equipes estejam organizadas e realizando um trabalho de qualidade. Para que isso seja possível, é preciso dividir as tarefas, atribuindo as responsabilidades que serão de cada um. Essa dica pode parecer óbvia, mas é muito comum ver equipes ou profissionais parados, esperando uma nova tarefa ou atribuição.

Afinal, em uma obra são diversas as atividades a serem realizadas: fundações, concretagem, recebimento de materiais, estrutura, alvenaria, revestimentos, entre outras. E cabe ao gestor verificar o andamento dessas tarefas, controlar a produtividade por meio da medição do que foi realizado, organizar a distribuição das atividades ao longo do tempo, verificar a qualidade do que está sendo executado, o uso de EPIs etc.

Como pode ver, são muitas as atribuições de um gestor, e na maioria das obras elas são responsabilidade de apenas uma pessoa. Porém, para que possam ser realizadas corretamente, o ideal é que o engenheiro — ou profissional responsável — encontre pessoas que possam executar algumas das tarefas, colhendo as informações que são relevantes ao gestor.

Ao delegar essas tarefas, o gestor demonstra que confia em sua equipe, motivando-os ainda mais por reconhecer seu trabalho. Além disso, dessa forma é possível que o foco e atenção do profissional responsável seja dirigido ao que realmente depende apenas dele.

4. Acompanhe a produtividade

Em uma obra, o indicador de como as equipes estão é a produtividade. Por meio dela que é possível verificar se a quantidade planejada está sendo produzida, se a equipe precisa ser reformulada, aumentada ou até mesmo se pode ser reduzida.

Sempre que a produtividade real for menor que a planejada, o gestor deve identificar quais as causas e propor ações corretivas o quanto antes. Por isso, a produtividade deve ser sempre medida e acompanhada para que qualquer problema seja corrigido rapidamente.

5. Tenha um bom planejamento

O planejamento é a chave para uma boa gestão, afinal é imprescindível que o gestor saiba para onde vai antes de guiar o caminho aos colaboradores e às equipes. O planejamento inclui o levantamento de todas as atividades a serem executadas até a entrega da obra: EAP, custo de cada uma delas, produtividades utilizadas como base e, consequentemente, o tempo para a execução de cada atividade.

Sem essas informações, não é possível realizar diversas atividades gerenciais e procedimentos citados nesse texto. Além disso, quando ocorrem problemas, fica difícil identificar ao certo seu impacto, possíveis motivos e quais as melhores ações a serem tomadas, pois não há dados e informações a serem usados como base.

Por isso, o planejamento é ideal para que todas as outras dicas sejam possíveis e para que seja realizada uma boa gestão da equipe de obras — o coração de qualquer construção e empreendimento.

A gestão apropriada da equipe de obras está diretamente ligada ao sucesso de uma construção e, portanto, é um aspecto que deve receber total atenção e a devida importância durante todas as etapas de um empreendimento.

Gostou desse texto? Então, agora que você já sabe as principais dicas para gerenciar sua equipe de obras, que tal ficar especialista em definir metas para a gestão de obras?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *