Saiba mais sobre a inovação, metodologia e principais ferramentas BIM

Saiba mais sobre a inovação, metodologia e principais ferramentas BIM

Com o mercado cada vez mais competitivo, os profissionais tanto de engenharia como de arquitetura precisam buscar por diferenciais para otimizar e inovar os seus projetos. As melhores alternativas nesse quesito são as ferramentas BIM, que integram todas as etapas da construção civil, reunindo informações e promovendo mais clareza para os projetistas e executores.

Apesar de serem muito eficazes e cada vez mais utilizadas na área de construção civil, muitos profissionais não conhecem essa metodologia, tão pouco como funciona e como ela pode facilitar o dia a dia de trabalho.

Pensando nisso, fizemos este post para que você entenda tudo sobre as ferramentas BIM, como o seu uso pode se tornar um diferencial competitivo, quais são as principais e por onde começar. Boa leitura!

O que é metodologia BIM?

O termo BIM (Building Information Modeling, traduzido para o português significa Modelagem da Informação da Construção), e sua metodologia, consistem em uma modelagem 3D, ou seja, um modelo virtual rico em informações técnicas da edificação. Assim, os profissionais de engenharia e arquitetura conseguem acessar todos os dados necessárias para planejar, criar, projetar, executar e gerenciar todas as etapas de uma construção de forma eficiente e otimizada.

Esses dados incluem topografia, quantitativos, geometria, relações espaciais, planejamento, custos, avaliação da propriedade, compatibilização de projetos, entre diversos outros fatores que devem ser considerados em todas as fases de uma construção. Além disso, todas as modificações podem ser acompanhadas em tempo real por todos os envolvidos, tornando o processo mais inteligente e otimizado.

Entre as vantagens de se utilizar a metodologia BIM, também podemos citar:

  • melhor compreensão geral sobre a construção;
  • melhor qualidade dos projetos, redução dos conflitos, mudanças e imprevistos durante a execução;
  • aprovação mais rápida do cliente, que consegue visualizar o todo de forma mais realista;
  • mais controle e previsão de custos;
  • centralização das informações, o que torna a comunicação mais eficiente e o conhecimento mais acessível.

Vale ressaltar que não se trata de um software, e sim de um conjunto de práticas que reúne um banco de dados que integra todas as etapas construtivas. Essas práticas contam com diversas ferramentas BIM que facilitam o dia a dia de trabalho e permitem ler, inserir ou editar informações do modelo virtual.

Por onde começar?

Implantar a metodologia BIM não é tão simples, pois envolve diversas outras mudanças nas concepções, processos e perfis profissionais. É necessário desconstruir paradigmas com o conceito de projetar modelos em duas dimensões (2D), que são muito mais trabalhosos, têm menos precisão e por isso são, muitas vezes, fontes de grandes erros.

A partir dessa mudança, os projetos tornam-se mais completos e precisos, com mais riqueza de detalhes, incluindo especificações, documentos, custos e quantitativos. O modelo 3D com informações associadas permite uma melhor visualização, além de possibilitar simulações e seus respectivos pontos de intervenção, evitando assim diversos retrabalhos e prejuízos antes mesmo do início da execução da obra.

Por isso, ter os motivos pelos quais você quer mudar bem definidos facilita muito as tomadas de decisão durante o processo de transição. Também é fundamental investir em computadores, softwares e equipamentos adequados, além de capacitar os profissionais para tornar o uso das ferramentas BIM viável e eficiente. 

Quais as principais ferramentas BIM?

Como dito anteriormente, a metodologia conta com diversas ferramentas BIM que possibilitam a formação de um banco de dados inteligente e eficaz. A seguir, listamos as principais para os profissionais de engenharia e arquitetura. Acompanhe!

Revit

Este é um dos softwares mais conhecido no mercado e é muito utilizado na fase de concepção dos projetos da construção. Desenvolvido pela Autodesk, mesma empresa que desenvolveu o AutoCAD, tão utilizado na modelagem 2D, ele visa a modelagem da informação de arquitetura, estrutura e instalações prediais. É capaz de armazenar dados de forma sistêmica e coordenada, possibilitando o uso deles em outras fases e procedimentos.

Com esse software, o profissional consegue inserir especificações e visualizar todos os detalhes registrados, criar um modelo 3D de alta qualidade, com detalhes bem realistas e compatibilizar diversos projetos, como arquitetônico, estrutural, elétrico e hidrossanitário.

Vectorworks

Desenvolvido pela empresa Nemetschek North America (NNA), esse software auxilia muito na criação e documentação de projetos. Ele permite aos profissionais de engenharia e arquitetura automatizar processos, criar ferramentas personalizadas e objetos paramétricos.

Trata-se de um software que capacita os profissionais para desenvolver conceitos que ajudam na tomada de decisão de design desde o início da metodologia BIM. Usado para projetos em 2D e modelagem 3D, renderização e maquete eletrônica. Seu principal foco é a arquitetura, incluindo paisagismo, design de interiores e planejamento de áreas urbanas.

O programa oferece recursos BIM, com intuito de melhorar os processos e metodologias de projeto em CAD. É possível acessar o projeto por uma interface dinâmica e simples. Assim, a implantação da tecnologia BIM torna-se mais fácil.

ArchiCAD

A Graphilsoft é uma empresa considerada pioneira não só em ferramentas CAD, mas também nos softwares com tecnologia BIM, e o ArchiCAD é uma de suas principais criações. Considerado pelos usuários como fácil e leve de usar, esse programa apresenta uma velocidade superior aos demais disponíveis no mercado, além de uma elevada qualidade nas documentações.

Ele é focado em projetos de arquitetura, pode ser integrado a outros softwares BIM e CAD. Possui recursos de compartilhamento, controle, gerenciamento e importação de arquivos, permitindo a participação de todos os envolvidos na construção. Também disponibiliza uma extensa biblioteca integrada, com uma grande diversidade em elementos de design, como janelas, portas, mobiliários e até mesmo layouts completos.

Como visto, as ferramentas BIM são muito eficientes, trazem mais segurança e precisão em todas as fases de um projeto. Assim, elas impactam diretamente todo o ciclo de uma construção, desde a fase de planejamento e concepção até os resultados finais.

Além disso, melhoram a qualidade dos projetos, permite um maior controle e previsão dos custos, integra toda a equipe e possibilita prever problemas antes mesmo que possam prejudicar tanto o desenvolvimento dos projetos como as etapas executivas da obra.

E aí, gostou do nosso conteúdo? Quer saber mais sobre as inovações na construção civil? Então curta agora a nossa página no Facebook e fique por dentro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *