Como elaborar um laudo técnico eficiente? Descubra!

Como elaborar um laudo técnico eficiente? Descubra!

Os laudos técnicos nada mais são do que avaliações feitas por um profissional competente acerca de um problema ou situação. Na construção civil, eles são elaborados por engenheiros devidamente qualificados, que fazem vistorias “in loco” e relatam sua análise baseados em conhecimentos técnicos e experiência de trabalho.

Eles podem ser voltados para diferentes finalidades, como estudar a viabilidade de um projeto ou constatar as causas de alguma patologia, por exemplo. Por isso, existem diversos tipos, como laudo de reforma, das causas jurídicas, de avaliação de imóvel etc.

Todos eles são muito importantes para diferentes decisões, evitam problemas, interferem diretamente na escolha das melhores soluções e precisam ser elaborados com clareza e propriedade. Pensando nisso, fizemos este post para que você saiba como elaborar um laudo técnico eficiente. Confira!

Certifique-se de saber exatamente o que o cliente deseja

O primeiro passo para elaborar laudos técnicos de forma qualificada e eficiente é entender exatamente o que o cliente deseja, de quais informações ele precisa e o que busca com esse documento. Afinal, todo o desenvolvimento será fundamentado no que foi solicitado e também é o que vai direcionar o profissional para os conhecimentos substanciais para a situação em questão.

Por isso, nessa etapa, é importante prestar bastante atenção às necessidades do cliente, formalizar o pedido, sanar todas as possíveis dúvidas e buscar por informações detalhadas sobre a finalidade do laudo. Quanto mais claros forem os dados de solicitação, maior será o entendimento do profissional e mais efetivas serão as avaliações e os relatos.

Defina métodos para levantamento dos dados

Após entender claramente os objetivos dos laudos técnicos por parte do cliente, é necessário definir métodos para levantamento dos dados, ou seja, estabelecer as formas de coletar informações relevantes para uma avaliação eficiente sobre o acontecimento.

Um dos métodos preliminares muito válido e simples é questionar o solicitante se a construção já apresentou algum problema anteriormente e se foi feita alguma inspeção para averiguação. É importante conhecer o histórico da obra para entender seu comportamento ao longo do tempo, prever problemas e antecipar soluções. Quanto mais informações forem reunidas acerca da situação, mais fácil será entender e analisar o caso.

Além disso, é preciso avaliar a necessidade de realizar testes, diagnósticos, monitoramento etc. a depender da finalidade do laudo técnico. Cada um desses mecanismos deve seguir as normas e protocolos necessários para obter resultados satisfatórios e confiáveis. Também é imprescindível registrar tudo o que foi realizado, constar todos os ensaios, testes, equipamentos e indicar a metodologia utilizada. Isso dá maior embasamento ao laudo, fundamenta as constatações e auxilia muito em sua elaboração. 

Priorize a objetividade do laudo

Os laudos técnicos devem sempre priorizar a objetividade das informações, pois o cliente busca relatos esclarecedores e de fácil compreensão. Documentos excessivamente longos tornam a leitura cansativa e são mais propícios a erros de escrita e repetição de informações. Com isso, é possível que o leitor não acesse os principais dados do laudo e se sinta insatisfeito com o conteúdo.

Para que um laudo cumpra seus objetivos, seja efetivo e de qualidade, é indispensável que o profissional tenha domínio técnico, fundamente as avaliações e consiga de forma clara e objetiva relatar as conclusões. As informações precisam ser relevantes para o cliente, esclarecer os acontecimentos e atender às necessidades do solicitante. 

Saiba qual estrutura adotar

É importante definir a estrutura dos laudos técnicos a ser adotada de forma que garanta a sua organização e atenda às necessidades do cliente. Questionar o solicitante sobre suas preferências, se existe algum modelo específico ou regras predefinidas a serem seguidas é válido para que o trabalho seja efetivo.

Apesar de variar em alguns casos, de maneira geral, a estrutura é padrão: capa, falsa folha de rosto, resumo, sumário, introdução, lista de tabelas, gráficos, siglas e abreviações, desenvolvimento, apêndices, conclusões e referências. Também é interessante constar registros fotográficos da situação, indicando e descrevendo detalhadamente os pontos identificados e analisados. 

Toda a estrutura influencia no entendimento do leitor. Por exemplo, o sumário auxilia na busca de informações específicas, as fotografias ajudam na identificação dos problemas, o resumo consta dados preliminares relevantes e assim por diante.

Atente-se à linguagem utilizada e aos critérios de formatação

Outros pontos importantes para laudos técnicos de qualidade são a linguagem utilizada e os critérios de formatação. Por se tratar de um documento específico de uma área profissional, os termos são muito técnicos, mas o cliente pode não se familiarizar com o assunto.

Por isso, é fundamental ponderar a linguagem utilizada e direcioná-la para seu público-alvo, usando um vocabulário mais claro, simples e entendível, de forma que o leitor compreenda sem muita dificuldade. No caso de termos técnicos, é recomendável explicá-los com uma linguagem mais cotidiana e prática. Também é aconselhável evitar abreviaturas, pois podem ser mal-interpretadas ou não entendidas.

Por se tratar de um documento profissional, é de extrema importância interessar-se pelas regras gramaticais e ortográficas e se informar principalmente sobre a última reforma ortográfica para elaborar um documento coerente e gramaticalmente adequado.

Os critérios de formatação também devem ser respeitados, pois a forma de apresentação é tão importante quanto o conteúdo. Um laudo organizado e com boa fluidez de leitura se torna muito mais atrativo, com maiores chances de ser lido e compreendido. Caso não tenha nenhuma base de formatação, utilize o padrão referente à fonte (Times News Roman), tamanho da fonte (12 pt), espaçamento entre linhas (1,5 cm), margem superior (2,5 cm), inferior (2,5 cm), direta (2,5 cm) e esquerda (3,5 cm).

Como visto, elaborar laudos técnicos eficientes não é tão simples, mas é possível. Diante do grau de importância que eles exercem na construção civil, seja na tomada de decisão, na constatação das causas de um problema ou na definição das soluções mais adequadas, é fundamental ter conhecimento, dedicação e comprometimento em sua elaboração. Para isso, é preciso se capacitar e desenvolver as habilidades técnicas necessárias.

Gostou de nosso conteúdo? Entre em contato conosco e conheça os nossos cursos! O IBEC é a melhor opção para quem pretende aprender como fazer um laudo técnico de qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *