Entenda sobre as Construtechs e o seu impacto na construção civil
  • novembro 13, 2019
  • IBEC
  • Blog
  • 0

Entenda sobre as Construtechs e o seu impacto na construção civil

Você sabe o que é uma Construtech? E transformação digital? Esses termos estão totalmente interligados, afinal toda Construtech facilita e melhora processos, agregando e gerando valor aos agentes da cadeia produtiva da construção civil. Tudo isso ocorre por meio da transformação digital, que é uma consequência da implementação de tecnologia no setor.

As Construtechs são startups que atuam especialmente na construção civil, com o objetivo de superar problemas e desafios cotidianos. Dessa forma, podem ser replicadas e escaladas em diferentes locais, empresas e atividades.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e não perca os próximos tópicos! 

O que é uma Construtech?

Trata-se da junção de “constru” e tech. O termo “constru” se refere ao todo, ou seja, à cadeia de valor da construção civil que envolve diversos tipos de atividades, como:

  • extração;
  • indústria de materiais;
  • distribuição e comércio;
  • construção;
  • imobiliário;
  • manutenção e serviços. 

Além disso, a expressão está relacionada à busca por soluções que visem gerar mais valor à cadeia da construção, atingindo públicos diversos. Construtoras, mineradoras, indústria de materiais, empreiteiras, incorporadoras, engenheiros, arquitetos, imobiliárias, governo e o consumidor final são alguns dos exemplos. 

Já o “tech” se refere a tecnologias-chave que realizam a transformação digital nas atividades citadas. O objetivo é repeti-las e escalá-las por meio da resolução de um problema real do setor da construção civil, possibilitando que a solução proposta atinja o mercado como um todo. 

Então, resumindo, a palavra Construtech pode ser usada como referência a todo negócio que apresenta uma base tecnológica que permita atender aos problemas da cadeia de valor da construção civil por meio de soluções que são repetíveis e escaláveis. 

Vale destacar que a aplicação da tecnologia não implica comercializar algum software, hardware ou produto tecnológico. Na verdade, ela é utilizada a fim de atingir os objetivos do negócio, seja pela aplicação nos processos internos, seja naquilo que é entregue ao cliente. 

Por que as Construtechs têm se tornado uma tendência?

As Construtechs têm como principal objetivo resolver problemas e gerar ainda mais valor à cadeia produtiva. Para tanto, é preciso adotar medidas e soluções tecnológicas que possam ser replicadas em diversos lugares e empresas (ou seja: escaláveis e repetíveis por meio do sistema tecnológico existente).

Com isso, muitas companhias e setores têm se desenvolvido com a otimização tanto do processo produtivo quanto da entrega aos clientes e da lucratividade. Sem contar que os problemas têm sido resolvidos e a transformação digital de diversas áreas vem ocorrendo cada vez mais.

Portanto, fica evidente que as Construtechs têm se tornado tendência por trazerem tecnologia, agilidade em processos, sustentabilidade, maior lucratividade e eficiência a diversos setores. Porém, a construção civil é um setor arcaico, que necessita ser transformado digital e tecnologicamente para que os processos se tornem mais eficientes, qualificados e seguros, aumentando a lucratividade.  

É importante destacar que, para que uma Construtech funcione, é necessária uma mudança cultural e na forma de pensar, propor soluções ou resolver problemas. Deve-se vencer a resistência, além de implementar e fomentar a inovação, para que a tecnologia seja incluída de forma rotineira tanto nos processos quanto nos resultados. 

Como vimos, para ser uma Construtech, é preciso contar com uma tecnologia escalável e replicável em diversos lugares, empresas ou processos. Assim, é possível resolver os problemas existentes de acordo com as características do negócio e as necessidades do setor.

Como as Construtechs contribuem para o crescimento da construção civil?

A construção civil é uma área de grande impacto no PIB nacional e mundial, mas ainda apresenta uma produtividade muito inferior aos demais setores. Essa realidade é consequência da baixa adoção de tecnologias nos processos e negócios, o que torna o segmento um dos mais atrasados nos quesitos tecnologia e inovação.

Sendo assim, a construção civil ainda é marcada por diversas atividades manuais. Algumas até utilizam a tecnologia, como os desenhos em CAD, as planilhas em Excel e os planejamentos no Project. Mesmo assim, é necessário investir muito tempo para realizar as tarefas, sendo que elas não favorecem uma fácil análise dos resultados. 

Diversas outras atividades envolvidas no setor são extremamente demoradas, trabalhosas e não muito eficientes. Veja alguns exemplos:

  • fazer orçamentos em diversos fornecedores ou de um empreendimento;
  • comprar materiais;
  • procurar imóveis;
  • contatar imobiliárias para vender ou alugar um imóvel, entre outras atividades comuns no setor. 

Otimização de processos

Por meio da tecnologia, muitos processos têm sido transformados e otimizados, recebendo o nome de transformação digital. Um grande exemplo dessa realidade é a Quinto Andar, uma plataforma para aluguel e compra de imóveis em que é possível agendar visitas, fazer contratos e obter diversas informações via internet — mudando e otimizando totalmente o processo de aluguel ou venda de imóveis. 

Existem também outras Construtechs que realizam esse processo de transformação digital em diversas áreas do setor da construção, atuando por meio de:

  • impressão 3D;
  • contratação e elaboração de projetos;
  • gerenciamento de obras;
  • administração de condomínios;
  • destinação de resíduos;
  • melhoria da logística para aproveitamento de águas pluviais;
  • aluguel de equipamentos;
  • aprovação de alvarás, entre outras opções existentes. 

BIM

Além dos exemplos citados, uma tecnologia que tem transformado o setor da construção civil é o BIM — Building Information Modeling. Traduzindo para o português, a sigla significa Modelagem da Informação da Construção. Essa tecnologia permite a união de informações e detalhes como:

  • especificações técnicas;
  • custos;
  • cálculos estruturais;
  • projetos;
  • planejamento;
  • estudo de viabilidade financeira e econômica;
  • acompanhamento de execução;
  • dados relevantes para uso, operação e manutenção, entre outros. 

Portanto, o BIM permite melhorar os diversos processos que envolvem a cadeia de valor do setor por meio da tecnologia, assim como entregar resultados diferenciados para o cliente, atendendo tanto às suas necessidades quanto às da organização. Além disso, é uma tecnologia replicável e escalável que tem proporcionado diversas mudanças na construção civil como um todo. 

Como você pôde ver, o termo Construtech se refere a toda iniciativa tecnológica que modifica processos no setor da construção civil. Essas melhorias são implementadas e vigoram em diversos outros locais, empresas, empreendimentos etc.

Com a inovação tecnológica e a transformação digital proporcionadas, uma empresa que faz parte da cadeia de valor da construção civil pode se tornar uma Construtech. Assim, ela apresentará resultados, produtividade, lucratividade e sustentabilidade superiores, o que beneficia o setor, a economia nacional e os consumidores. 

Gostou de saber mais sobre a Construtech? Então, siga-nos nas redes sociais (estamos no Facebook e LinkedIn) para ficar por dentro de mais conteúdos como este e deixar comentários ou dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *