7 dicas para redução de custos em obras que você precisa conhecer

7 dicas para redução de custos em obras que você precisa conhecer

7 dicas para redução de custos em obras que você precisa conhecer

A redução de custos em obras é uma prática que tem ficado cada vez mais em alta dentro da construção civil. Isso se deve a uma soma de fatores, como a recente crise que o país atravessou, que fez com que as empresas precisassem enxugar o orçamento, a preocupação com a questão ambiental ou como mecanismo utilizado para aumentar os lucros. Mas afinal, você sabe o que fazer para reduzir os custos em uma obra?

Para esclarecer essa questão, elaboramos este artigo especialmente para você. Iniciaremos definindo o que são custos. Em seguida daremos sete dicas pare reduzir custo em uma obra. Por fim, falaremos da importância da produtividade na construção civil. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto.

Veja o que são custos em uma obra

De forma geral, custo é todo o valor gasto necessário para a produção de bem ou de um serviço. Na engenharia os custos são variados e eles se dividem entre indiretos e diretos. Os custos diretos são mais fáceis de serem analisados, pois estão diretamente ligados ao projeto de engenharia. Como exemplo de custos diretos podemos citar a mão de obra, matéria-prima, entre outros.

Por outro lado, os custos indiretos são mais difíceis de serem previstos e analisados, pois eles não estão relacionados diretamente com a obra e sua equipe. Entre eles podemos citar as taxas administrativas, taxa BDI, impostos, entre outros. Vale ressaltar que alguns custos, como a mão de obra, podem se inserir tanto no custo direto como no custo indireto.

Confira 7 dicas para a redução de custos em obras

1. Desenvolva um projeto bem definido

Toda boa construção começa com um bom projeto. E toda execução de edificação deve contar com um bom projeto de engenharia, capaz de prever todos os cenários possíveis para obra. O projeto bem definido por si só determina a melhor forma de levantar a edificação, diminuindo a possibilidade de atrasos, além de aumentar a produtividade na construção.

Vale ressaltar que o projeto envolve diversos profissionais de várias áreas, desde o arquiteto até o engenheiro de custos. É necessário que toda a equipe converse, para que se chegue a uma decisão comum sobre como deve ser o projeto, qual solução é mais adequada etc.

2. Use as novas tecnologias

Os tempos atuais são marcados pelo avanço constante da tecnologia. Computadores, smartphones, assim como outros aparelhos tecnológicos estão ficando cada vez mais potentes e dinâmicos, o que os torna elementos indispensáveis para auxiliar na gestão de custos de uma determinada obra.

Entre as principais tecnologias, destacamos os softwares, que podem ser tanto voltados para a construção, como o AutoCAD, como softwares de gestão de obra a fim de auxiliar na redução dos custos em obra. Também há a possibilidade de usar softwares que utilizam tecnologia BIM (Building Information Model), que funciona, de forma reduzida, como uma mescla entre software de desenho técnico e gestão.

Além disso, temos os aplicativos, que podem ser usados in loco de forma mais simples com o auxílio dos smartphones.

3. Planeje efetivamente de gastos

Toda obra iniciada deve apresentar um planejamento efetivo de gastos de forma detalhada, informando em que serão aplicados os recursos destinados à obra, de que forma, e qual será o procedimento adotado.

Além disso, você deve ter ideia de como pagará a obra. Atualmente, existem várias linhas de crédito nos mais diversos bancos, como Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, entre outros.

4. Contrate profissionais qualificados

Pense em um bolo de casamento bem bonito. Você acredita que uma pessoa sem experiência consegue fazê-lo dispondo apenas de bons materiais? Claro que não, não é mesmo? O mesmo ocorre com uma construção.

Isto é, de nada adianta comprar as melhores matérias-primas, utilizar os melhore softwares de construção e gestão, comprar equipamento novo para os colaboradores se eles não forem qualificados e não conseguirem desenvolver as suas atividades normalmente.

Dessa forma, é extremamente importante contratar profissionais qualificados e com experiência, ou disponibilizar cursos para os atuais funcionários para que eles sejam capazes de gerenciar uma obra de forma econômica.

5. Utilize materiais adequados

A utilização dos materiais adequados é muito importante em qualquer situação e em uma obra isso ganha um caráter ainda mais especial. Além de ajudar a economizar, essa ação é muito importante para a natureza, pois boa parte do lixo produzido provém das atividades de construção civil.

Outro ponto que vale destacar sobre utilizar os materiais adequados é da importância de manter a obra com um bom nível de qualidade, evitando maiores problemas como infiltrações ou esfacelamento.

6. Pesquise o mercado

Todo mundo que entra no mercado precisa saber como ele está, quais as tendências apresentadas entre outros fatores. Dessa forma, você precisa fazer o mesmo dentro da sua área. É necessário, para tal, ouvir feedback de funcionários e clientes de outras empresas.

Entre as principais dicas para pesquisar o mercado, destacamos o boca a boca e a própria internet. Atualmente a maioria das lojas tem páginas e contas no Facebook e Instagram. Nestas redes sociais é possível encontrar a loja e os comentários dos clientes sobre ela, além da nota para o negócio que varia de 0 a 5, atribuídas pelos clientes.

7. Evite o desperdício

Por fim, mas não menos importante, é necessário evitar o desperdício dentro de uma obra. Essa questão é indispensável para manter um caixa enxuto, mas é fundamental para o meio ambiente, especialmente quando tratamos de recursos como a água.

Há várias formas de evitar o desperdício, como comprando material na medida certa, disciplinar-se para não usar mais matéria-prima que o necessário, além de acomodar os materiais de construção em local seguro.

Saiba a importância da produtividade na construção civil

Além da redução de custos, outro importante ponto a ser destacado em uma obra como elemento fundamental é a produtividade. Entre os principais indicadores de produtividade, destacamos a Razão Unitária de Produção (RUP) e o Consumo Unitário dos Materiais (CUM). Estes indicadores servem para fazer uma medição objetiva quanto ao o grau de produtividade da equipe.

Sendo assim, a redução de custos em obras é uma tendência que serve para enxugar o orçamento da construção, aumentar a lucratividade da empresa e contribuir para o meio ambiente. Para implantar esse pensamento, é necessário conversar com toda a equipe e apresentar as vantagens de lidar com essa situação. Lembre-se, diálogo sempre, pois só assim toda a equipe participará do processo!

Agora que você tem mais informações sobre o que fazer para reduzir os custos em uma obra, leia este outro artigo que preparamos a respeito dos principais indicadores de produtividade na construção civil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *