Perito em Engenharia: conheça mais sobre essa carreira

Perito em Engenharia: conheça mais sobre essa carreira

Perito em Engenharia: conheça mais sobre essa carreira

Entre tantas carreiras disponíveis atualmente, a engenharia segue ocupando lugar de destaque no mercado. E um dos principais motivos é o seu extenso leque de atuação, com áreas como a de perito em engenharia.

Esse profissional é responsável por investigar, analisar as informações obtidas e apresentar conclusões sobre as condições técnicas de algum imóvel, máquina, equipamento, objeto do setor automobilístico — enfim, qualquer produto da engenharia que está sujeito a passar por uma perícia quando estiver sob processo judicial.

Todos os engenheiros formados e regularizados pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) têm autonomia para emitir relatórios e laudos técnicos, no entanto, para atuar como perito é necessário apresentar conhecimento avançado, experiências com peritagem e especialização em engenharia.

Então, quer saber mais sobre o assunto? Continue lendo este artigo!

O que faz um perito em engenharia?

A perícia dentro do setor de engenharia é uma área que apresenta diversas demandas. Dentre elas, podemos destacar:

  • avaliação imobiliária para fins de venda, financiamento ou aluguel de imóvel;
  • avaliação das causas de um acidente, tal como o desabamento de uma construção por falha estrutural, anomalias, patologias ou qualquer outra irregularidade derivada de um erro no projeto, nos materiais ou na execução da obra;
  • laudos para verificar as condições estruturais de um imóvel;
  • estudos de mercado imobiliário;
  • localização exata de imóveis, suas divisas e áreas construídas;
  • identificação de danos ambientais causados por fatores relacionados a alguma obra;
  • falhas apresentadas em equipamentos e máquinas industriais;
  • laudos para retificação de registro de imóveis;
  • relatórios para desapropriação de áreas;
  • laudos técnicos esclarecedores sobre acidentes de trabalho.

Existe ainda a perícia que exige uma atuação associada a outras áreas de engenharia, como a mecânica, elétrica, ambiental ou agrônoma, devido à complexidade dos processos.

Nesses casos, apenas uma especialidade não é suficiente para avaliar a situação e emitir um laudo pericial elucidativo e decisivo. Daí a necessidade de uma ação conjunta, para atingir um nível de precisão e detalhamento das informações.

Quais são as suas áreas de atuação?

A perícia na engenharia é muito importante para o setor, e para o mercado, em geral. Em processos em que as provas documentais ou testemunhais não são suficientes para esclarecimento do caso, é a prova pericial que conduz a decisão jurídica.

O engenheiro que optar por atuar como perito pode trabalhar no serviço público — especialmente na área judicial — e em empresas particulares, como empreiteiras e construtoras.

No setor privado, a principal atribuição do profissional é contribuir em processos de arbitragem, colaborando para a solução de conflitos. Já na esfera judicial, o perito em engenharia presta assistência para que juízes e magistrados tomem decisões jurídicas baseados em informações técnicas.

A área também está relacionada à engenharia de custos, ramo voltado ao âmbito de gastos de um serviço ou de uma obra. Nesse sentido, o profissional fica responsável por elaborar orçamentos de maneira minuciosa, atuar no planejamento, realizar análises, diagnósticos e verificar a viabilidade técnica e financeira da construção, em conjunto com outras áreas da profissão.

Seja como for, para atuar como perito o profissional precisa ter conhecimentos e experiências para realizar avaliações sobre determinadas questões de engenharia, e, a partir desses resultados, emitir relatórios e laudos técnicos.

Como está o mercado para o perito em engenharia?

O mercado atual para esses profissionais está bastante aquecido, devido a altas demandas judiciais e às diversas áreas de atuação. Mas a tendência aponta para cenários ainda mais favoráveis aos campos imobiliários, de controle de qualidade e fiscalização de obras.

Todas as instituições bancárias exigem um laudo de avaliação para cada imóvel que será financiado, alugado ou vendido. Esses relatórios devem apresentar informações técnicas, ambientais e dados para fins comerciais — documentos que só podem ser emitidos por profissionais habilitados para a função.

Além disso, com o aquecimento do mercado de construção muitas construtoras estão comprometidas com o controle de qualidade de suas obras, vistorias e laudos de entrega dos empreendimentos.

Sem contar que os responsáveis por condomínios estão mais conscientes em adotar medidas de prevenção de acidentes em suas dependências.

O setor imobiliário também está em alta, devido à necessidade de emissão de avaliações e vistorias para aprovação de financiamentos, bem como casos de partilhas, inventários, renovações de aluguéis, entre outros.

Quais competências ele deve ter?

Somente a graduação não basta para que o engenheiro se torne um perito. É necessário realizar um curso de especialização que forneça ao profissional uma visão atualizada e criativa sobre as práticas de avaliações e perícias da área de engenharia.

Também, ele deve apresentar um conhecimento multidisciplinar em diversos setores, como mercado imobiliário, meio ambiente, direito, entre outros, além de comprovar experiência na área desejada.

Ainda é preciso ter noções básicas sobre o Código Civil, conhecimento sobre as diretrizes da sua área de atuação e uma boa redação, já que uma de suas responsabilidades é elaborar laudos técnicos por escrito.

É importante ressaltar que uma especialização na área é um dos critérios utilizados por juízes para determinar se o perito está capacitado, ou não, para atuar em um caso específico. Além disso, para quem busca se destacar no mercado ter interesse por assuntos do setor jurídico também é um bom diferencial.

Como se preparar para atuar como perito em engenharia?

Para ingressar na carreira é necessário, de fato, ter graduação em algum curso de engenharia, experiência prática no campo pretendido e conhecimentos sobre as normas e rotinas processuais, bem como manter-se informado sobre as áreas de direito e engenharia legal.

Além disso, é fundamental uma boa especialização por meio de um MBA ou pós-graduação em uma instituição educacional qualificada, que possibilite a formação de especialistas capacitados para atuar em cenários cada vez mais competitivos e dinâmicos.

Ainda é necessário que o profissional tenha boa argumentação e saiba interpretar os fatos de acordo com a realidade, para que seus laudos e relatórios técnicos sirvam de base jurídica para as decisões.

Enfim, como vimos, o perito em engenharia é um profissional muito importante para a sociedade em diversos aspectos. Agora, se gostou deste post, aproveite para assinar a nossa newsletter e receba nossos próximos conteúdos em primeira mão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *