Mapeamento de carreira: entenda o que é e os principais erros cometidos

Mapeamento de carreira: entenda o que é e os principais erros cometidos

Mapeamento de carreira: entenda o que é e os principais erros cometidos

Ao iniciarmos uma carreira, é normal construirmos em nossa mente uma série de planos, metas e objetivos a serem conquistados durante toda a nossa trajetória profissional. No entanto, para que esses se concretizem da melhor maneira possível, é ideal contar com a ajuda de um bom mapeamento de carreira. Você sabe o que isso significa?

No post de hoje vamos explicar o que é e como é feito o mapeamento de carreira, bem como apresentar os principais erros cometidos durante a elaboração dessa ferramenta de gestão de talentos. Para entender mais sobre o assunto, continue a leitura do artigo!

O que é o mapeamento de carreira?

Antigamente, os profissionais eram contratados por uma empresa, e ali permanecia por muitos anos. Era comum as organizações oferecerem planos de carreira a seus funcionários, que eram promovidos e conquistavam novos cargos lá mesmo.

Porém, com as mudanças no perfil dos profissionais, é cada vez mais raro encontrar pessoas que fiquem por muitos anos em um mesmo emprego. Uma das consequências disso é que a gestão da carreira, que era feita pela empresa, agora deve ser feita por cada profissional, de acordo com suas aspirações e seus desejos.

O mapeamento de carreira é a ferramenta que permite a você planejar a sua trajetória profissional. Sua principal função é ajudá-lo a identificar em que fase de sua carreira você se encontra, quais são suas expectativas, anseios e metas para os próximos anos. O mapa também permite traçar, de maneira clara, como alcançar os seus objetivos em longo prazo.

Como fazer um bom mapeamento?

Para que ele cumpra seu propósito, o mapa de carreira deve ser elaborado levando em consideração fatores como o histórico do profissional, qualificações e a situação atual do mercado de trabalho. Existem, também, algumas atividades que são bastante úteis para a elaboração de um bom mapeamento de carreira. Entre elas:

Mapeamento de competências

Aqui, são levantadas todas aquelas habilidades, talentos e aptidões (tanto pessoais quanto profissionais) necessárias para o sucesso profissional, além daquelas que precisam ser desenvolvidas.

Definição dos objetivos profissionais

Trata-se da etapa na qual o profissional deve definir os objetivos (como qualificações ou promoções) a serem alcançados em diferentes prazos.

Elaboração do histórico profissional

Para elaborar esse histórico, devem ser levantados todos os passos do profissional, desde o início de sua carreira até o presente.

Mapeamento de desvios

Para evitar que a carreira tome direções indesejadas, é necessário descobrir se ocorreram desvios de percurso, onde e por que eles aconteceram.

Todas essas atividades devem ser executadas com disciplina e sinceridade. Afinal, para que o propósito do mapeamento de carreira seja alcançando de maneira precisa, de nada adiantará omitir ou mentir sobre alguma etapa, certo?

No entanto, esse não é o único equívoco que pode atrapalhar a execução do mapeamento. Outros pontos também podem prejudicar seu planejamento profissional. Vamos ver alguns?

Quais são os principais erros cometidos?

1. Não pesquisar sobre o mercado e a área de atuação

É comum que algumas pessoas possuam metas e objetivos concretos em relação a suas carreiras. Entretanto, não entender ou pesquisar a fundo sobre a área de atuação quase sempre resulta em decisões equivocadas.

Ao elaborar o mapeamento, é fundamental que o profissional leve em consideração a realidade mercadológica do segmento em que está ou deseja entrar, de modo a fazer escolhas inteligentes e que, de fato, impulsionarão sua carreira.

2. Não considerar o histórico profissional

Mesmo que você esteja apenas começando a sua trajetória, lembre-se de incluir todas aquelas experiências vividas durante a graduação ou demais cursos, como estágios, treinamentos, grupos de pesquisa, participação em projetos de extensão ou até mesmo trabalhos voluntários.

Aqui, o objetivo principal é pensar em todas essas passagens por meio de um olhar crítico. Você se imagina executando as mesmas funções no futuro? Sua passagem por determinada empresa foi valiosa para o seu crescimento profissional?

Esse trabalho de autoconhecimento é essencial para que você trilhe caminhos de sucesso e que estejam de acordo com seus objetivos.

3. Pensar apenas em curto prazo

O mapeamento de carreira definitivamente não pode ser elaborado baseando-se apenas no agora. Isso porque, mesmo que você ainda não esteja atuando no segmento desejado, não significa que permanecerá nessa situação para sempre.

No entanto, para que isso aconteça, é preciso considerar alguns fatores que podem comprometer seu desempenho e crescimento profissional, de modo a evitá-los ou revertê-los. Alguns exemplos são procrastinação, planejamento financeiro inexistente e falta de foco ou conhecimento necessário.

Para começar, reflita onde você quer estar em cinco ou dez anos, por exemplo. Pense, também, se as escolhas e os caminhos que percorreu trouxeram bons resultados para você ou se é preciso investir em algo mais.

Aumentar o networking ou dominar um segundo idioma ajudariam a encontrar melhores oportunidades? Para crescer na carreira são necessários conhecimentos adicionais, como um MBA ou pós-graduação? Tudo isso deve ser incluído no mapeamento.

4. Não ter foco

Foco e paciência são algumas das virtudes necessárias para que você alcance tudo aquilo que foi apontado no seu mapeamento. Afinal, sonhar com uma carreira de sucesso mas esperar que tudo aquilo aconteça a curto prazo não condiz com a realidade da maioria dos profissionais.

É comum desejar resultados rápidos, mas saber ser persistente após ouvir uma série de “nãos” é algo que certamente foi experimentado por vários perfis de sucesso. Sendo assim, seja paciente, foque em todas as etapas do seu mapeamento de carreira e tenha o tempo como um de seus principais aliados.

5. Desconsiderar as afinidades

É normal encontrar pessoas que estejam insatisfeitas ou desmotivadas em suas áreas de atuação. Isso acontece porque, na maioria das vezes, as principais afinidades e gostos pessoais daqueles profissionais não foram considerados por eles em suas trajetórias.

Sendo assim, para elaborar um mapeamento de carreira realmente efetivo, é preciso que você pense também em suas competências e em tudo aquilo que sente prazer ao executar. Para isso, não é necessário desconsiderar a sua formação ou necessidades financeiras, mas sim deixar de negligenciar suas as próprias afinidades.

Como você pode perceber, o mapeamento de carreira é uma ferramenta fundamental para o bom encaminhamento de uma trajetória profissional. Isso porque, ao conhecer bem seu histórico e suas competências, sabendo como utilizá-las para exercer suas funções e alcançar os seus objetivos, você estará dando um passo importante para alavancar e desenvolver a sua carreira.

Gostou do conteúdo de hoje? Para ficar sempre por dentro de nossas atualizações, curta agora mesmo a nossa página no Facebook!

mba-em-gestao-de-portfolio-programas-e-projetos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *